Uninter leva o sonho de Francisco até ele na Rocinha

Autor: Valéria Alves - Estagiária de Jornalismo

Cerca de 100 mil brasileiros e brasileiras vivem na Rocinha, a maior favela do país. Localizada na zona sul do Rio de Janeiro, esta comunidade vibrante ganhou no mês de março sua primeira instituição de ensino superior. No dia 12, a Uninter inaugurou seu polo de apoio presencial na Rocinha.

O polo oferece mais de 180 opções de cursos na modalidade a distância, entre graduação e pós-graduação, levando formação profissional de qualidade a seus estudantes. No polo, os estudantes têm a estrutura de apoio necessária para a realização das atividades acadêmicas.

Francisco Izeldo Vieira Martins, de 35 anos, é um dos calouros do curso de Análise de Desenvolvimentos de Sistemas. Ele explica que viu a abertura do polo como uma oportunidade para iniciar sua primeira graduação, um sonho que trazia consigo há muito tempo.

“Como surgiu essa oportunidade, posso conciliar perfeitamente com o horário que eu trabalho, resolvi abraçar e realizar o sonho de ter um diploma em uma área que eu gosto e em que pretendo trabalhar em breve. A abertura do polo me incentivou bastante a fazer o curso, e acredito que há de incentivar outros alunos também”, diz.

Izeldo morava no estado do Ceará, mas se mudou para o Rio de Janeiro para tentar uma vida nova. Atualmente trabalha como garçom em um restaurante, mas também já trabalhou com informática, na parte técnica, o que despertou seu interesse pelo curso e pela área de programação.

Segundo ele, a localização do polo favorece muito, pois é exatamente no local onde reside. Além disso, a plataforma é acessível, e as pessoas do polo estão sempre à disposição.

“Já vi a plataforma e achei muito interessante, ela possui um material bem enriquecedor. Estou conhecendo o curso aos poucos, mas estou gostando do que estou conhecendo e estou bastante interessado”, conta Francisco.

 Aprender a distância

Para muitas pessoas, estudar a distância representa um grande desafio, principalmente para aqueles que estão há muito tempo longe da sala de aulas. Izeldo, no entanto, se sente preparado para a tarefa, pois ele já havia feito diversos cursos online. Ele reflete sobre os obstáculos que podem surgir nessa nova etapa de sua vida.

“Acredito que as dificuldades vão aparecer, porque é algo natural quando você está aprendendo algo novo. Mas eu vejo que é mais uma questão de adaptação. Se você possui um ritmo de estudo, uma boa leitura e mantém o hábito de adquirir conhecimento, se torna muito mais fácil”, afirma.

Francisco também comenta sobre o que espera para o curso daqui para frente. “Espero que o curso continue nesse ritmo e que haja interação entre os colegas e com a tutoria. Eu acho que se mantivermos esse contato, vai ser muito produtivo para todos nós. Espero concluir o meu curso o mais rápido possível, pois já estou pensando em uma pós-graduação, que sei que a Uninter também oferece. A caminhada é essa e acredito que vai dar tudo certo, o pensamento é o melhor possível”, conclui.

Para saber mais informações sobre o novo polo, clique aqui.

Embed HTML not available.
Autor: Valéria Alves - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Dênis Carlos de Amarantes


1 thought on “Uninter leva o sonho de Francisco até ele na Rocinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *