Trabalho sobre a saúde emocional dos tutores foi destaque no CIAED

Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo

O ambiente de sala de aula pode ser bastante estressante, não só para o aluno, mas também para o professor. Esse estresse e desgaste não são exclusividades da modalidade presencial, pois tutores da educação a distância também podem acabar sobrecarregados emocionalmente.

As professoras Mariane Kraviski e Dinamara Machado, juntamente com o professor Antonio Munhoz, da Escola Superior de Educação da Uninter, lançaram um olhar para o estresse laboral sofrido pelos colegas nas suas atividades cotidianas de tutoria e formação continuada.

O trabalho resultou no artigo “Estresse Laboral, Cognitivo e Psicológico em Atividades Tutoriais em Ambientes Enriquecidos com a Tecnologia em Cursos Ofertados na Modalidade do Ensino a Distância”, apresentado no último Congresso ABED Internacional de Educação a Distância.

As consequências dessa carga de estresse são diversas, tais como a diminuição na qualidade do atendimento nas tutorias, problemas de saúde dos profissionais envolvidos, e até a evasão de alunos. Segundo Mariane, a ideia foi pensar, a partir da experiência dos gestores, em formas para amenizar o estresse, humanizar os processos e aliviar a rotina dos colegas.

A apresentação do artigo ocorreu no dia 23.out.2019, feita pela professora Mariane. “Após a apresentação, muitos dos ouvintes se identificaram com a rotina estressante e viram as sugestões como melhorias para suas atividades, além de questionarem a respeito dos resultados, se tínhamos conseguido atingir nossos objetivos com as melhorias”, conclui Mariane.

 

Embed HTML not available.
Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo pessoal Mariane Kraviski


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *