METODOLOGIAS DE ENSINO

Professores explicam como aprender jogando em sala de aula

Utilizar-se do entusiasmo pelos games para aprender conteúdos dados em sala de aula já é uma realidade. Este é um método de aprendizagem muito eficaz que se vale de jogos, eletrônicos ou analógicos, para ensinar os conteúdos usados pelos professores. O assunto é detalhadamente conceituado e abordado no livro “Gamificação: Aprenda como utilizar a mecânica dos jogos para aumentar a qualidade em educação”. A obra foi elaborada pelo professor da Uninter Antônio Siemsen Munhoz.

Para o escritor, a gamificação é um método que se beneficia através da satisfação e do prazer dos alunos por conseguir realizar tarefas por meio dos jogos e games. E isso facilita no processo de aprendizagem do material ensinado em sala. Porém, algumas das principais dificuldades de implantar esse método é o custo dos equipamentos, que em alguns casos pode ser muito elevado, além da resistência de educadores em aceitar algo novo. Para conferir na integra a obra, clique aqui.

O “Uso da gamificação no ensino superior” foi tema de uma das oficinas realizadas durante a Jornada Acadêmica realizada neste mês pela Escola Superior de Educação da Uninter no campus Garcez da instituição, em Curitiba. A atividade contou com a animação e presença de vários professores. A oficina foi apresentada pelos professores Armando Kolbe Júnior e Antônio Siemsen Munhoz.

Entre explicações de conceitos e debates sobre o assunto, também foram realizadas ações em sala com os próprios professores. Foi preparado um desafio online sobre o tema, no qual era possível jogar pelo celular e verificar os resultados no projetor da sala. Foi uma pequena amostra de como pode funcionar a gamificação na prática.

“A ideia da utilização da mecânica dos jogos em processos educacionais surge da observação do interesse e motivação que é possível observar nas crianças, jovens e adultos. Fato que se aproveitado em atividades de ensino pode trazer bons resultados. Assim, o processo de gamificação auxilia na aprendizagem, com propostas de motivação intrínseca e extrínseca, facilitando a efetivação de uma participação mais ativa do aluno no processo”, explica o professor e também apresentador da oficina Armando Kolbe Júnior.

Embed HTML not available.
Autor: Talita Santos – Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Talita Santos - Estagiária de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *