ENGENHARIA ELÉTRICA

Professora da Uninter foi à Grécia para falar de bancos de dados

Autor: Igor Ceccatto e Sérgio Júnior - Estagiários de Jornalismo

Para muitos brasileiros, as disciplinas de exatas, como física e matemática, são escritas em códigos indecifráveis e se encaixam na categoria do “isso, pra mim, é grego”. Certamente não é o caso da professora Cristiane Aparecida Gonçalves Huve, do curso de Engenharia da Computação da Uninter, que esteve na Grécia em maio para apresentar um trabalho científico.

Seu artigo “Architecture for Mapping Relational Database to OWL Ontology: An approach to enrich ontology terminology validated with mutation test” (Arquitetura para o Mapeamento de Banco de Dados Relacional para Ontologia de OWL: Uma abordagem para enriquecer a terminologia de ontologia validada com um teste de mutação) foi apresentado no ICEIS 2019 (21st International Conference on Enterprise Information Systems). Trata-se de um congresso que reúne pesquisadores e engenheiros de todo o mundo em busca de avanços na área de tecnologia e sistemas de informação.

A pesquisa de Cristiane busca desenvolver uma nova metodologia para mapear automaticamente o banco de dados relacional, para a ontologia OWL. “O processo de mapeamento de arquitetura faz uso de regras de mapeamento novas e existentes e supera as falhas não abordadas anteriormente, como o uso do modelo lógico do banco de dados para eliminar elementos duplicados da ontologia e mapear relacionamentos de herança de tabelas e registros”, explica a autora.

Em palavras mais simples, ontologia é o que define os termos que irão ser usados para representar um domínio. O projeto desenvolve estratégias para eliminar conteúdos duplicados.

Segundo Cristiane, além de apresentar sua pesquisa, ela ganhou conhecimento. “Foi possível realizar cursos e assistir a diversas palestras”. O congresso também proporcionou momentos de interação com profissionais da área, de países distintos. “Pude conhecer professores de diversas nacionalidades, possibilitando a troca de conhecimento e experiência, não apenas no quesito pesquisa, mas também em métodos educacionais”, completa.

Embed HTML not available.
Autor: Igor Ceccatto e Sérgio Júnior - Estagiários de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo Cristiane Huve


3 thoughts on “Professora da Uninter foi à Grécia para falar de bancos de dados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *