INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Os robôs têm poder de decisão e vão roubar nossos empregos?

Autor: Juliane Lima - Estagiária de Jornalismo

Alunos do curso de Gestão em Processos Gerenciais da Uninter participaram da palestra “Inteligência Artificial e Processo Decisório: Possibilidades e Limitações”, com o professor de Engenharia da Computação Frank de Alcântara, no dia 2 de junho, no auditório do campus Tiradentes, em Curitiba (PR).

Com vasta experiência em criação de sistemas e robôs autônomos, Frank falou sobre a trajetória da tecnologia da informação, desde a sua criação até os dias de hoje, e como a tecnologia foi essencial no curso da história humana.

Atualmente, projetos de inteligência artificial têm se tornado cada vez mais comuns em diversos países, principalmente nos mais desenvolvidos. Carros, ônibus e caminhões autônomos vêm sendo testados por empresas e devem se tornar comuns em pouco tempo.

Este processo levanta um tema para discussão: a tomada de decisão. Será que robôs têm a capacidade de tomar decisões, em situações de perigo ou pressão, como os seres humanos? Na palestra, Frank explica que este é o desafio que as empresas que desenvolvem estes equipamentos têm, pois nós seres humanos temos algo que os robôs não possuem: os neurônios.

Outra questão polêmica é: “Os robôs irão roubar nossos empregos?”. Frank diz que a inteligência artificial vai afetar todos os empregos, mas isso não quer dizer que eles vão acabar. “Novos empregos serão gerados”, diz o professor. E com isso, mais riqueza será produzida no mundo.

Frank acrescenta ainda que o acesso aos dispositivos móveis faz com que esse processo de inteligência artificial tenha grande aceleração. Segundo o engenheiro, hoje existem 4 vezes mais pessoas usando internet do que havia antes da popularização dos smartphones, por exemplo.

O evento faz parte da disciplina de Processo Decisório, e segundo o coordenador do curso de Gestão em Processos Gerenciais, Cláudio Aurélio Hernandes, inteligência artificial é um tema que tem muita relação com os processos de decisão. “Existem sistemas que servem para nos ajudar a decidir melhor, então unimos o útil ao agradável, trazendo um tema emergente e importante, porém ainda desconhecido”, finaliza o professor. O evento foi transmitido ao vivo nas plataformas digitais do curso e pôde ser acompanhada por alunos da Uninter em todo o Brasil.

Embed HTML not available.
Autor: Juliane Lima - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Juliane Lima - Estagiária de Jornalismo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *