Os limites éticos e legais no mundo virtual


A tecnologia está cada vez mais presente nas relações pessoais. Na atual sociedade globalizada, somos bombardeados com informações a todo instante. Com isso, torna-se necessário conhecer os direitos e deveres do cidadão no universo online.

Você sabe o que é cidadania digital? Na sociedade civil as pessoas possuem direitos e deveres e devem seguir a lei que os rege. No universo digital, o raciocínio continua o mesmo, porém as leis se adaptam ao meio.

Pensando nisso, o polo CIC da Uninter realizou no último dia 20 de agosto ocorreu um workshop com o tema “Tecnologias e Cidadania: Aspectos de Interação Social”. Participaram do evento 68 pessoas, sendo todas do curso de Licenciatura em Pedagogia.

O trabalho partiu da leitura do conto “Margarida Friorenta”, de Fernanda Lopes de Almeida, com o intuito de explorar o tema da interação entre as pessoas dentro do meio digital, tomando a afetividade como ponto central. Foram ainda discutidas as ideias de outros autores, como Lev Vygotsky, que estudou a psicologia humana e sua construção na relação do homem com o meio.

A partir das ideias estabelecidas pelos autores, foram abertos pequenos grupos para discussão que produziram reflexões acerca dos benefícios e malefícios das mídias digitais na vida das pessoas, bem como de seus limites éticos e legais.

No Brasil, está em vigor desde 23 de junho de 2014 o Marco Civil da Internet, que assegura os direitos e os deveres dos usuários e das empresas provedoras de acesso e serviços online. Trata-se de uma lei (número 12.965/14) que regulamenta a utilização da internet, estabelecendo princípios e garantias que tornam a rede livre e democrática no Brasil. Leia mais aqui.

Edição: Mauri König / Revisão textual: Jefferson Ferro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *