Não abandone o seu futuro! Veja como facilitar as coisas


A evasão escolar é um desafio na educação brasileira. Não apenas no ensino básico, também atinge de modo preocupante o ensino superior. O índice de desistência acumulada em cinco anos alcançou 49% entre os que iniciaram uma faculdade em 2010. Os dados são do Censo Escolar de 2015, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação.

O problema acomete tanto universidades públicas quanto privadas. Nas particulares, o índice de alunos que começam uma graduação e não terminam é de 53%. O reitor da Uninter, Benhur Gaio, identifica alguns possíveis motivos. Um deles diz respeito ao aspecto financeiro, em função da crise econômica atual e de outras necessidades pessoais ou familiares dos estudantes. Outro fator é a falta de tempo àqueles que têm de conciliar estudo e trabalho.

“Hoje, as pessoas estão mais dedicadas à atuação profissional, muitas vezes com dois empregos, ou fazendo mais tempo de trabalho, buscando melhorar a renda”, analisa o reitor. Com o know-how que a tornou um dos maiores grupos educacionais do Brasil, a Uninter tem buscado soluções para a evasão escolar, de forma a possibilitar que seus alunos concluam a graduação tão essencial para uma melhor colocação profissional no futuro.

Alternativas para ficar

Duas políticas educacionais já consagradas na Uninter procuram dar aos seus alunos as condições necessárias para a conclusão da graduação. Mais do que um sonho, uma formação universitária é imprescindível em um mercado de trabalho extremamente competitivo. A instituição já dispõe de valores mais adequados à realidade econômica dos brasileiros, sem que isso comprometa a qualidade do ensino ofertado. Uma prova disso é a titulação de mestre ou doutor da maioria do seu quadro docente.

Algumas alternativas ofertadas pela Uninter aos alunos são o financiamento próprio do curso, o enquadramento no Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O Prouni trata da concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de instituições de ensino superior privadas. O Fies é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior. A Uninter adota os dois programas como forma de democratizar o acesso ao ensino superior.

Além da tradicional educação presencial, a Uninter tornou-se uma referência no país na educação a distância, para que o estudante consiga se adaptar à rotina de estudo, conciliando o trabalho com uma formação superior. “Essas metodologias fazem com que os alunos desenvolvam competências necessárias à sua formação em ambientes diferentes. Eles podem estudar a qualquer tempo e em qualquer lugar, acessando todo o conteúdo didático por meio do computador, do smartphone”, pontua Gaio.

A sala de aula no conforto de casa

Essas facilidades permitem ao aluno poder estudar no próprio tempo, em um ambiente escolhido por ele. Isso rompe com a maioria dos modelos de ensino baseados em formas tradicionais de ensinar: professores e alunos dentro de uma sala de aula. Nas metodologias da Uninter, o aluno tem outras opções além da sala de aula para enriquecer o conhecimento e realizar atividades no local que preferir.

Essa forma de estudar já acontece nos cursos de graduação e pós-graduação ofertados pela instituição. Por meio de plataformas criadas pela própria Uninter, os estudantes definem o melhor tempo e local de estudo, tendo acesso aos mais variados formatos de aulas, com fóruns, discussões pedagógicas e videoaulas. Uma dessas principais plataformas usadas é o Univirtus, que é o Ambiente Virtual de Aprendizagem e reúne possibilidades de estudo em um só lugar.

No Univirtus, o estudante interage com os professores para tirar dúvidas, estudar, realizar os exercícios acadêmicos e concluir as atividades do curso. Também realiza avaliações, participa de chats, fóruns e tem acesso aos roteiros de estudos e biblioteca virtual. “O objetivo é reunir o máximo de recursos possíveis em um só lugar e, com isso, contribuir e facilitar a democratização do acesso à educação no país e o dia a dia de nossos alunos”, explica o reitor.

Os estúdios da instituição, baseados em Curitiba, se transformaram em salas de aula digitais, com conteúdos gravados e disponibilizados para os estudantes dos mais de 600 polos da Uninter em todo o Brasil. Algumas dessas aulas são transmitidas ao vivo, gerando interação e personalizando o ensino. As videoaulas gravadas ficam à disposição do aluno durante todo o período em que ele está matriculado.

Edição: Mauri König

Comentários

  1. Antes eu cursava direito presencial em sala de aula, desisti do curso,hoje curso ciência política pela Uninter, e hoje tô estudando muito mais em casa do que antes quando estava em sala de aula.
    Tô tendo uma experiência sensacional mesmo estudando EAD, hoje eu consigo debater de forma positiva com qualquer pessoa, graças a Uninter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *