MEC dá nota máxima para Engenharia da Produção EAD da Uninter

Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo

As avaliações do Ministério da Educação (MEC) chegaram com tudo na Uninter em 2019. Cinco cursos da modalidade a distância (EAD) já foram avaliados até abril, e todos receberam nota máxima. As 5 estrelas desses cursos coroam a excelência de ensino da instituição e a dedicação de seus coordenadores e professores.

Entre os dias 15 e 16 de abril foi a vez do curso de Engenharia da Produção, coordenado pelo professor Douglas Soares Agostinho, passar pelo olhar crítico dos avaliadores do MEC. Os responsáveis são especialistas na área: Jorge Nei Brito, pós-doutor em engenharia e professor na Universidade Federal de São João Del Rei (MG), e Fernando de Araújo, doutor em engenharia e professor na Universidade Federal de Uberlândia (MG).

A primeira etapa do processo foi a apresentação do curso, feita pelo coordenador. Douglas salientou que se ateve aos pontos do instrumento de avaliação durante sua fala, o que sanou as primeiras dúvidas dos avaliadores.

A educação a distância é muito mais do que “vídeo aulas”, e os mais de 50 itens que passam pela análise dos avaliadores são prova disso. É preciso ter estrutura, profissionais bem qualificados, além de atividades práticas, que foi um dos pontos de maior atenção na segunda parte da avaliação. O preparo dessa etapa contou com a confecção de um livro que apresentava as atividades práticas dos últimos seis meses realizadas nos polos da Uninter pelo Brasil.

Na terceira etapa do primeiro dia, foram feitas as visitas aos departamentos da instituição, como logística e Secretaria Acadêmica, além das reuniões com o NDE (Núcleo Docente Estruturante), professores e diretoria do curso. Para encerrar, os avaliadores conversaram via Skype com alunos de Camaçari (BA) e Imperatriz (MA), que fizeram do laboratório do curso a sala de reunião.

“Durante a reunião com a reitoria, os avaliadores elogiaram bastante a Uninter, de um modo geral, desde a recepção até o fechamento. Depois foi só esperar alguns dias pela nota. Quando eu vi a nota 5, foi só alegria”, comemora Douglas Agostinho, salientando o esforço da equipe com que trabalha.

Segundo o último Censo do Ministério da Educação, feito em 2017, havia 34 instituições ofertando o curso de Engenharia da Produção na modalidade EAD. Das dez maiores instituições em número de alunos, duas têm nota 4 no MEC, outras ainda estão em fase de reconhecimento ou aguardando divulgação da nota. A Uninter, por sua vez, obteve a nota máxima.

Douglas acrescentou que a nota cinco confirma a instituição como um centro universitário sério, conferindo à Uninter mais visibilidade e destaque em associações como a ABED (Associação Brasileira de Ensino a Distância). O aluno, por sua vez,  ganha um diploma de maior credibilidade no mercado.

Embed HTML not available.
Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo UN


1 thought on “MEC dá nota máxima para Engenharia da Produção EAD da Uninter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *