Mais que uma avaliação, boa nota no Enade garante bolsa na Uninter

Autor: Barbara Carvalho - Jornalista

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é o responsável por avaliar o rendimento dos alunos que estão concluindo a graduação, analisando a qualidade dos conteúdos que estão nas diretrizes curriculares dos cursos das faculdades.

Aplicado desde 2004 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Enade visa calcular a qualidade no ensino superior no país. Mas se engana quem pensa que somente a faculdade aproveita de uma boa nota resultante desta avaliação.

A Uninter, pensando em incentivar seus alunos a não encerrarem seus estudos após a conclusão da graduação, premia os graduandos que obtém uma boa nota na avaliação. Em 2019, 686 alunos participantes do Enade 2018 foram contemplados com bolsas de estudo nos cursos de pós-graduação. E um desses alunos foi a Lívia Kelly Fernandes Brito, egressa do curso de Administração.

Lívia, 27 anos, reside em Ibiassucê (BA) e estuda na sua cidade. Cursando pós-graduação em Gestão de Recursos Humanos, ela conta por que escolheu este curso. “A área de recursos humanos é bastante ampla e me permitirá atuar em diversos setores, seja de pequeno, médio ou grande porte. Além disso, durante o curso, terei a possibilidade de aprimorar ainda mais os conhecimentos adquiridos na graduação em Administração”.

Para Lívia, a notícia de que havia ganho a bolsa veio em boa hora, pois, mesmo querendo dar continuação nos estudos, não imaginava que conseguiria tão a curto prazo devido a dificuldades financeiras, dentre outros motivos. E esse resultado veio após um período de muito estudo e esforços.

“Durante a preparação para fazer a prova do Enade, busquei revisar tudo aquilo que já tinha visto durante o curso, dando mais ênfase aos assuntos que haviam sido cobrados nas provas anteriores. Fazia a resolução de questões para dessa forma me familiarizar com a prova. Além disso, a Uninter também deu um suporte muito bom com materiais mais cobrados, aulas em vídeo, simulados e isso com certeza foi muito importante”, conta Lívia.

A prova do Enade é aplicada com periodicidade máxima trienal, ou seja, há uma seleção de cursos a cada ano, de forma que somente a cada três anos os cursos se repetem. Por exemplo, se o curso de jornalismo de determinada instituição realizou a avaliação em 2015, os alunos do último ano do mesmo curso realizariam a prova somente em 2018 de forma obrigatória.

O que para muitos alunos pode soar como uma obrigação para a conclusão do curso, para Lívia é uma oportunidade de mostrar a capacidade adquirida para entrar no mercado de trabalho. “Ao realizar a prova do Enade no final do curso, é possível ter noção se o aluno aprendeu ou não. O mercado precisa de profissionais qualificados e a prova do Enade com certeza é um ponto importantíssimo para essa avaliação”, relata.

A Uninter é um celeiro de bons resultados na avaliação do Enade. Em 2018, o egresso da instituição José Ferreira de Azevedo conquistou a maior nota do exame no curso de Gestão Pública.

Lívia, que hoje trabalha na secretaria de uma escola do seu município, pretende agregar mais conhecimento a sua área com a realização da pós-graduação. E não para por aí. “Pretendo continuar ainda mais nos estudos, buscar outras especializações. Pretendo também me preparar para fazer concursos, já que a minha área me permite muito isso e com certeza a pós será muito favorável para entrar nesse mercado”, conclui.

Embed HTML not available.
Autor: Barbara Carvalho - Jornalista
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Arquivo pessoal


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *