Conhecer a si mesmo é um caminho para superar a adversidade

Autor: Fillipe Fernandes - Estagiário de Jornalismo

No canal do Youtube do curso de Gestão Comercial e Varejo Digital da Uninter, ocorreu um bate-papo com o tema “Os desafios da formação superior”, que você pode conferir clicando aqui. Os tempos atuais deixam um peso a mais nas atividades rotineiras e pedem para que estudemos com atenção os nossos hábitos. Logo, a forma de estudar e se relacionar com a graduação muda.

Para entender todo esse cenário, a professora Shirlei Camargo conduziu um bate-papo transmitido em 08.jun.2020 com a psicóloga clínica Grasielle Zilneyk, que atende pacientes há mais de uma década. Também participaram da live o coordenador do curso de Gestão Comercial e Varejo Digital, Elizeu Alves, e a tutora Vivian Ariane.

Elizeu e Shirlei começaram a conversa relatando uma preocupação com os alunos, por causa da mudança dos últimos tempos. Vivian, que também lida diretamente com os estudantes, explicou que não estão sendo meses fáceis. “A gente recebe muitas angústias dos nossos alunos. Eles pedem dicas de como estudar, principalmente agora, com a questão da pandemia. Eles tem dificuldade para se organizar”.

Para Shirlei, é importante colocar no papel tudo o que se quer fazer. “Em home office é fácil misturar tudo. Divida os horários. De tal a tal horário eu estarei trabalhando, e depois você terá um horário pra você como aluno. Uma coisa bem importante, é cuidar dos prazos para não perder o tempo de estudos e já chegar a hora das provas”.

O planejamento é essencial para a conquista dos objetivos que se almeja. A psicóloga convidada Grasielle explicou que boa parte da nossa motivação no tempo presente é decorrente de uma sensação de controle do futuro, algo que agora ficou escancarado que nunca aconteceu. “O momento de crise mostra muito de nosso funcionamento. Ficar em casa era relacionado a ter tempo para si, mas agora é preciso conciliar outras atividades do dia em casa. Estudar, trabalhar sozinho exige foco.”

A convidada explica que por meio de rotinas e metas realistas é possível conseguir lidar com os novos tempos. Vivian comentou que estabeleceu rituais. Mesmo sem sair de casa, veste a roupa para o trabalho, delimitou horários e afirma que isso a ajudou. Grasielle complementa. “Para se auto gerenciar dentro de um ambiente que podem ter muitas interferências é preciso ter autoconhecimento. Fazer uma coisa de cada vez, isso ajuda a ter motivação para dar os próximos passos. Criar metas pequenas. Nesse momento de crise, é difícil projetar o futuro, então as metas devem ser menores”.

Elizeu pergunta como se acalmar em meio à crise, pois a graduação é um momento que exige dedicação e ao mesmo tempo temos que lidar com a evidência da incerteza. Grasielle explica que seus estudos lhe mostraram que a vida é feita de ciclos, e em algum momento esse caos que estamos passando vai terminar, e talvez, ser precedido por outro.

“Esse momento nos encurralou, obrigou a viver no momento presente. Observando pessoas que passaram por momentos de crise, elas cumpriram rotinas, focaram no momento presente. No momento de agora, escancarou-se a incerteza do futuro. A vida é cíclica, de tempos em tempos ocorre o caos, logo depois vem uma nova organização. O caos traz força, transformação e pode fazer crescer com isso”.

Um dos principais problemas dos alunos é a procrastinação, que acaba por trazer um reforço mental de recompensa quando se deixa as coisas para a última hora e mesmo assim consegue-se entregar o objetivo. “Temos que entender como nos relacionamos com os nossos estudos. Isso interfere na forma como a nossa aprendizagem vai acontecer”, explica Grasielle.

Os desafios da formação superior não param por aí. E também não são exclusividade dos graduandos. A professora Shirlei comenta que os novos tempos pediram novas medidas para interagir com os alunos. “Um bom legado que vai ficar disso tudo é a criatividade. A gente como professor está tendo que se reinventar em relação a tecnologia, a manter os alunos motivados, criar atividades que vocês possam fazer. São várias áreas ao mesmo tempo”, finaliza.

Embed HTML not available.
Autor: Fillipe Fernandes - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Anna Shvets/Pexels e reprodução


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *