Colocar as finanças em ordem para empreender

Autor: Renan Vasconcelos - Estagiário de Jornalismo

Para ser um empreendedor de sucesso é necessário ter capacidade de raciocínio lógico e saber planejar o futuro. No último dia 20 de agosto ocorreu mais um encontro do Programa Bom Negócio – Vale do Pinhão, promovido pela prefeitura de Curitiba com o intuito de ajudar novos empreendedores a aprimorar seu planejamento financeiro.

A aula foi realizada no campus Divina da Uninter, em Curitiba (PR), ministrada pelos professores Joni Tadeu e Silvio Persona, da Escola Superior de Gestão, Comunicação e Negócios da instituição. O conteúdo apresentado foi “Finanças e sustentabilidade”.

Segundo Persona, a ideia dessas aulas é introduzir o tema de finanças e transmitir alguns conceitos fundamentais para que os futuros empresários saibam administrar melhor seus recursos. “Estamos apresentando diferenças, como transações simples e compostas. Vamos entrar no aspecto da estrutura financeira, como funciona, quanto vai pagar, receber, necessidade de se verificar a viabilidade econômica e financeira de todos os investimentos que uma empresa faz de forma que os alunos possam administrar de forma correta”, explica.

Durante a aula, os professores explicam detalhadamente os principais pontos para que os alunos possam ter o cuidado necessário na gestão financeira de suas empresas, evitando que se endividem.

“Fluxo de caixa é uma ferramenta extremamente simples, mas é a mais importante para o gestor financeiro, porque ele visualiza as entradas e saídas de dinheiro e consegue identificar quando vai ter sobras ou falta de dinheiro em caixa”, comenta Persona.

Thais Stadler é uma das participantes do programa de capacitação de empreendedores. Ela trabalha em um escritório de arquitetura em Curitiba e o encontro a ajudou com novas ideias para aplicar na empresa. “O curso está ajudando bastante, para mim, que já tenho um escritório, conforme vou vendo a aula, vão vindo ideias na minha cabeça”, comenta.

A empreendedora Regina Gurski, que trabalha com patchwork, conta que foi acompanhar a aula com objetivo de melhorar na área financeira e aprender a valorizar seu produto para conseguir vender mais. “Acho que o curso pode me alavancar muita coisa, de repente pode mostrar que estou no caminho errado. O que eu faço é algo que gosto, mas queria poder depender financeiramente disso”, conclui a empreendedora.

Embed HTML not available.
Autor: Renan Vasconcelos - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Evandro Tosin e Ariadne Körber - Estagiários de Jornalismo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *