Bateu a ansiedade? Chame o Ivo Carraro

Autor: Victor Corradini - Estagiário de Jornalismo

Há momentos em que um vazio inexplicável preenche a nossa frágil existência. É quando surge uma angústia que vem sabe-se lá de onde para pôr em xeque o sentido das coisas – da própria vida, inclusive. Eis o momento de buscar ajuda, porque por conta própria as coisas não vão se resolver.

Alunos e colaboradores da Uninter sabem em qual porta bater em busca de ajuda quando os sentimentos começam a sair da ordem. É o Centro de Atendimento Psicopedagógico (CAP), departamento localizado no 1º andar do campus Garcez, em Curitiba (PR).

Não se trata de um consultório psicológico, e sim de um espaço para atendimento individual na forma de conversas e aconselhamentos. Estes encontros precisam ser agendados – em média, as pessoas que buscam esse auxílio realizam 3 encontros, com duração de 30 minutos cada.

Quem faz o acolhimento nestes momentos de precisão é o coordenador do CAP, o psicólogo Ivo Carraro. Mais do que emprestar os ouvidos e oferecer o ombro amigo, ele utiliza uma prática baseada em três pilares para auxiliar os alunos e colaboradores da Uninter. São eles:

  • A psicologia para a inteligência intrapessoal, ou seja, ajudar o indivíduo a se compreender melhor.
  • A pedagogia para a aprendizagem do indivíduo na vida.
  •  A Academia Universitária, com a inteligência interpessoal buscando melhorar as relações entre os indivíduos que convivem na Uninter.

Entre as dificuldades mais comuns dos alunos e colaboradores estão ansiedade, relações familiares e dificuldade de aprendizagem. Assim como os pilares usados pelo departamento, estes três problemas estão relacionados.

“A ansiedade, o emocional alterado, além do problema familiar afetam a concentração e isso consequentemente vai afetar o processo de aprendizagem. Mas quando a pessoa tem uma vida resolvida em termos emocionais, consegue controlar isso e vai aprender melhor”, explica Ivo Carraro.

Esse departamento foi criado em 2005 com o objetivo de ajudar as pessoas a se conhecerem melhor e aprender a se relacionar com os demais. Assim, a promoção do autoconhecimento é a função primordial do CAP.

Além do auxílio aos alunos, o departamento também ajuda nas dificuldades de relacionamento entre professores e alunos, quando necessário. Para isso, o departamento ministra palestras para professores e acadêmicos com temas voltados para assuntos de natureza psicopedagógica.

De março de 2005 a fevereiro de 2019, já foram atendidas 1.579 pessoas, e 3.761 encontros foram realizados dentro do CAP.

Embed HTML not available.
Autor: Victor Corradini - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Pixabay


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *