A menina que falava com o vento voou longe

Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo

Uninter conta com uma variada gama de escritores. Além dos professores que produzem livros acadêmicos, e também daqueles que publicam crônicas – como o professor Eugenio Vinci, autor do blog Letra Corrida -, há diversos alunos que contam com trabalhos literários publicados, como Rafael Caputo, Mauro Sérgio Soares Rabelo, Elaine Brecci, Roberto Cesar Guimarães da Silva. A este grupo se une agora Cynthia Cleyse Rabelo de Lima.

No dia 24 de junho deste ano ela lançou seu livro infantil “A menina que falava com o vento”. A autora, que é natural do Amazonas, atualmente mora em Marabá (PA). Egressa do curso de Pedagogia da Uninter, ela atua na Secretaria de Educação em seu município.

O lançamento foi feito via videoconferência na página da Secretaria de Cultura da Marabá, e contou com música e um bate-papo com a mediadora Evilangela Lima, a educadora Aline Pinheiro, que leu o livro com as filhas, e a contadora de histórias Sônia Santos. Sem dar spoiler, as participantes destacaram o que mais chamou sua atenção na leitura do livro de Cynthia, como a abordagem dos temas da liberdade, imaginação e da percepção das pessoas que se tornam invisíveis.

Sônia contou que fez a gravação do livro em áudio, versão que deve ser lançada em breve no site da Secretaria de Cultura.

A história do nascimento do livro de Cynthia começa no ano passado, quando a Fundação Cultural do Pará a convidou para participar de um tour de incentivo à leitura na região, a Caravana Literária. A equipe da Caravana contava com contadores de história, escritores e um editor.

Durante uma conversa com Douglas Nélio Lima de Oliveira, editor da Folheando, Cynthia falou sobre a história que ela sempre contava para suas filhas. O editor ficou interessado e pediu uma versão do texto em PDF.

“Nunca foi pretensão minha ser uma escritora, fui criada numa geração com autores que eram imortais, como Camões. Duas semanas depois que mandei o PDF, o editor já havia me mandado a ilustração da capa do livro pronta”, comenta a autora.

A história de “A menina que falava com o vento” é inspirada na filha mais velha da escritora, que hoje faz doutorado na Alemanha e acompanhou a live de lançamento do livro da mãe. Cynthia destaca que a intenção do livro é mostrar que as mulheres ainda precisam lutar por seus espaços, e que a leitura pode ser uma arma para suas conquistas.

Embed HTML not available.
Autor: Ariadne Körber - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *