Uninter cria mais um estúdio de TV para aproximar os alunos das aulas práticas


Dentro de oito anos, o número de alunos em cursos a distância será maior do que no ensino presencial, indica estudo encomendado pela empresa Sagah à consultoria Educa Insights. Segundo as projeções, 51% dos alunos que estarão matriculados em instituições privadas de ensino superior em 2026 estarão fazendo cursos online. Para isso, as instituições de ensino têm de se preocupar não só com a qualidade das aulas, mas também no melhor aproveitamento das tecnologias para fazer essas aulas chegarem com qualidade aos alunos.

Para que os estudantes da modalidade EAD tenham um ensino de qualidade todo esforço é pouco. Há três semanas, por exemplo, a Uninter colocou para funcionar o seu sétimo estúdio de TV. A ideia de montar um estúdio no campus Garcez, em Curitiba, foi para viabilizar e realizar as explicações para os alunos dos cursos de engenharia da Escola Politécnica da instituição. Muitas vezes, apenas por tutoria os alunos podem não ter a total compreensão do conteúdo. Por isso, as vídeo-aulas gravadas auxiliam na tutoria.

O objetivo de construir o estúdio no Garcez é ofertar os conteúdos da melhor qualidade. O estúdio conta com iluminação, ambiente acústico e equipamentos profissionais. “É um estúdio que tem uma qualidade de imagem, som, iluminação e uma versatilidade para os mais variados tipos de gravações”, diz o diretor da Escola Politécnica, Neil Franco de Carvalho.

Responsável pelas gravações no estúdio, o professor André Corradini ressalta a qualidade do material usado nas gravações. “Os equipamentos são os melhores”, garante.

Edição: Mauri König

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *