Uma dupla comemoração na formatura de Adriano

 

Talita Santos – Estagiária de Jornalismo

Concretizar um sonho é para quem tem força de vontade, e isso Adriano Santos de Sousa tem de sobra. Com uma licenciatura em Matemática, ele não quis ficar parado e foi além. Decidiu fazer um novo curso, desta vez de Ciências Contábeis na Uninter. Após quatro anos, recém concluiu o curso e logo se inscreveu para fazer a prova do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

“Os contadores, assim como os advogados, precisam realizar um exame, pois apenas a graduação não é o suficiente para exercer a profissão. No caso do advogado, é a prova da OAB, e no caso do contador, do Conselho Federal de Contabilidade”, diz Gleyson Silva, gestor do polo da Uninter em Altamira (PA), onde Adriano se formou.

Adriano realizou sua inscrição e por dois meses e meio o seu objetivo foi estudar para a avaliação. Não foi fácil, as rotinas de estudo aconteciam à noite, e muito do que havia visto nos primeiros anos do curso teve de ser relembrado. Quando precisou fazer o exame, surgiu um contratempo. Adriano precisou viajar para outra cidade, pois não era oferecido a prova em seu município devido à pouca demanda. Após viajar 280 km para fazer o teste, ele conta que não se arrepende, pois o esforço valeu a pena.

“Tudo isso foi uma dificuldade que tive que enfrentar. Mas no momento em que saiu o gabarito oficial e vi que estava aprovado, foi uma alegria, algo que a gente não consegue descrever. Me sinto privilegiado e agradecido, porque é um exame concorrido. O índice de aprovação é de 20%. E foi a primeira vez que fiz, dificilmente alguém passa de primeira. Tenho colegas que já tentaram sete vezes e não conseguiram ainda, então para mim foi mesmo uma honra”, diz.

Adriano foi o primeiro aluno do polo da Uninter em Altamira a ser aprovado no exame de suficiência do Conselho Federal de Contabilidade. “Foi muito gratificante, porque isso é o reflexo da qualidade que a gente emprega no nosso trabalho. E também é bom poder participar do sonho de outra pessoa. Temos uma relação muito próxima com os alunos, então comemoramos juntos. Até comentamos que a conquista é dele, mas a realização é nossa”, diz o gestor do polo.

A conclusão desta etapa da vida de Adriano e diversos outros alunos aconteceu no último dia 24, com o baile de formatura de 16 alunos. Foi um evento muito divulgado na região e movimentou o polo. As turmas que participaram do baile iniciaram o curso em 2012 e 2013 e a festa teve uma grande repercussão no município.

“Uma formatura é sempre especial. Desde o primário você sente alegria de ter concluído aquela etapa, então chegar a concluir mais essa é um sonho. Poder compartilhar com os amigos e a família, e ver na festa as pessoas que estiveram ao seu lado acompanhando essa jornada. Foi difícil porque a gente trabalha, tem família para dar atenção e mais os estudos. Só tenho a agradecer à Uninter, que evoluiu muito desde quando comecei lá, quatro anos atrás. Também pretendo evoluir, fazendo uma pós na instituição, pois tenho um projeto de abrir o meu próprio escritório de contabilidade”, diz Adriano.

Edição: Mauri König

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Arquivos

Histórico