Quantos sonhos cabem na quadra de uma escola?

Autor: Lucas Vasconcelos - Estagiário de Jornalismo

A prática de esportes traz grandes benefícios a pessoas de todas as idades e deve ser estimulada desde a infância para que se torne um hábito. O aluno Rafael Luís Maciel, do curso de Educação Física na modalidade a distância da Uninter, do polo Ingleses, em Florianópolis (SC), desenvolveu um projeto de vôlei com o objetivo de estimular a prática desportiva para crianças e adolescentes.

Natural de Porto Alegre, Rafael se apaixonou pelo vôlei aos 10 anos de idade, quando participava de um projeto social. Mais tarde, mesmo servindo ao exército por dois anos, nunca abandonou o esporte. Porém, em 1999, por causa de um acidente doméstico em que machucou o joelho, seu sonho de seguir carreira profissional no vôlei se desfez.

Rafael decidiu então estudar Educação Física  na Uninter  para se especializar na área de que tanto gostava. “Foi uma ótima chance de recomeçar minha vida esportiva, que eu havia largado em função de várias situações pessoais.” A escola Herondina Medeiros Zeferino, no bairro onde Rafael estuda, já contava com várias outras práticas desportivas, e o diretor o procurou com o desejo de criar um projeto de vôlei. “Ele precisava de alguém que conhecia, alguém que já tinha sido atleta, alguém que entendesse disso”, explica Rafael.

O projeto, que começou em 2017, chamou atenção da comunidade do bairro e, no ano seguinte, a escola decidiu abrir as portas para as demais crianças e adolescentes da comunidade. Apesar de ser um projeto social, no início não teve apoio financeiro, e Rafael precisava fazer alguns bicos na construção civil para se sustentar. Até que em 2018 ele foi convidado parar ser auxiliar técnico do clube desportivo e social Elase, e passou a se dedicar integralmente ao esporte, dividindo seu tempo entre o novo emprego e o projeto na escola.

A equipe da escola Herondina já participou de vários campeonatos e levantou alguns troféus. O sucesso trouxe visibilidade e garantiu o apoio financeiro de empresas privadas da região, entre elas o polo local da Uninter. O coordenador educacional Alailson Chinasso diz que acredita no esporte como um pilar fundamental na formação, educação e inclusão, e por isso faz questão de contribuir com o trabalho sério realizado por Rafael. Atualmente, o projeto de vôlei do Herondina é considerado o maior de Florianópolis, com mais de 300 participantes.

Embed HTML not available.
Autor: Lucas Vasconcelos - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo PAP Ingleses


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *