Qualidade de vida no trabalho: a chave para a produtividade

Autor: Ana Oliveira - Estudante de Jornalismo

A interdisciplinaridade pode ser entendida como uma abordagem teórico-metodológica com ênfase no trabalho de integração das diferentes áreas do conhecimento. Conjugar saberes diversos na análise de um problema pode ser uma maneira eficiente de compreendê-lo em maior profundidade.

artigo “Qualidade de vida e a interdisciplinaridade no ambiente de trabalho”, publicado na última edição da Revista Intersaberes por Ivana Lamek e Ana Lucia Zattar, graduandas do curso de Bacharelado em Educação Física da Uninter, em parceria com a professora Fernanda Leticia de Souza, aborda a aplicação de atividades interdisciplinares nas práticas corporais da Educação Física.

Essas práticas estão relacionadas aos socorros urgentes, à qualidade de vida no trabalho e ao amplo universo da cultura corporal do movimento. O estudo surge da necessidade de estimular as conexões entre os conteúdos de diversas disciplinas e contextos, de forma a promover a prática de atitudes que possam melhorar o modo de vida dos indivíduos, principalmente no ambiente laboral.

A pesquisa analisa o contexto das políticas de cuidado com a saúde do trabalhador. Segundo as autoras, “o Ministério da Saúde lançou em 2006 uma política nacional de promoção da saúde. O objetivo era promover a qualidade de vida e reduzir vulnerabilidade e riscos à saúde, estilos de vida, condições de trabalho, habitação, ambiente, educação, lazer, cultura, acesso a bens e serviços essenciais, entre outros”.

Na teoria do psicólogo suíço Jean Piaget, considerado um dos mais importantes pensadores do século 20, a interdisciplinaridade pode ser concebida como uma recomposição ou como uma reorganização dos âmbitos do saber; a perspectiva é impulsionar um ou vários estudos a respeito de um assunto e dele extrair possibilidades de pesquisas, para dar origem a novas recomposições e reorganizações na construção do conhecimento.

As autoras concluem “que a ideia de qualidade de vida no trabalho buscou agregar conhecimentos e interesses diversos e, às vezes, até contraditórios, presentes nos ambientes laborais de diversas naturezas e que, por meio de práticas corporais ligadas às atividades desenvolvidas pelo departamento de socorros urgentes, promoveu uma ação interdisciplinar significativa na formação do cidadão”.

Embed HTML not available.
Autor: Ana Oliveira - Estudante de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Jopwell/Pexels


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *