Empreendedores concluem o terceiro ciclo e se formam no Programa Bom Negócio

Autor: Nayara Rosolen - Estagiária de Jornalismo

Bom Negócio tem curso on-line inédito da Rota 3 em junho. Foto: Levy Ferreira/SMCS

O Programa Bom NegócioVale do Pinhão encerrou a mais recente edição da jornada empreendedora no dia 17.jul.2020, pela primeira vez com uma formatura virtual, transmitida ao vivo através do canal do Youtube do Vale do Pinhão. Após sete semanas de imersão nos conteúdos com a equipe de profissionais especializados da Escola Superior de Negócios (ESGCN) e da pós-graduação da Uninter, 62 alunos puderam celebrar a conclusão do curso.

O projeto é uma parceria da instituição com a prefeitura de Curitiba e a Agência Curitiba de Desenvolvimento. Desta vez, por causa da pandemia, as aulas presenciais foram substituídas por videoconferências via Univirtus Reuni, plataforma própria da Uninter, a única instituição de ensino superior (IES) parceira do programa que conseguiu disponibilizar o espaço de aprendizagem e os professores capacitados para ministrar os módulos.

“A formatura do Bom Negócio é uma celebração para a conclusão de uma importante etapa na formação da jornada empreendedora. Estamos vivenciando um momento de crise, com desafios diários e evidentes (…) É um momento de transformar esses desafios em oportunidades pela busca de soluções e de novas oportunidades de negócio”, afirma Daniela Del Puente, da Agência Curitiba, ao dar início ao evento.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, destaca a reestruturação de metodologia que o Programa recebeu em 2018. A profissional diz que a mudança foi desenvolvida por “muitas mãos” e pensando no momento de transformação digital que o empreendedorismo vinha sofrendo, muito antes da pandemia. Para ela, esse período difícil tem provado que é um caminho viável e, em muitos negócios, o único possível.

“A ideia da construção da metodologia do Bom Negócio para nós é muito importante, porque ela valida e consolida a ideia do Vale do Pinhão, que é um grande movimento, feito a muitas mãos, unindo muitos setores, que apoiam o programa e fazem com que o ecossistema da cidade dê as mãos e devolva a cidade em forma de benefício. Fazer, fazer bem feito e fazer pelo outro, transformando economicamente, socialmente, com sustentabilidade a vida das pessoas: esse é o nosso grande desafio, o nosso grande propósito”, explica Cris.

A profissional ainda agradeceu a Uninter por ter desenhado em um curto espaço de tempo o terceiro módulo na nova configuração a distância, devido ao isolamento social. Ressaltando que a instituição é a maior plataforma EAD e “a Universidade mais consolidada, com mais expertise de EAD no Brasil”.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, não pôde participar da celebração junto com os formandos e profissionais envolvidos no programa, mas enviou um recado em vídeo para todos os empreendedores que concluíram o curso.

“Quero lhes dizer que vocês são orgulho de Curitiba. Nunca na história da humanidade, pessoas que lidam com a internet, pessoas que fazem e-commerce, pessoas que se ocupam de veicular através das redes sociais as suas propostas culturais, comerciais, de artesanato e industriais, foram tão necessárias para a sobrevivência social. É com a boa energia que nascem daqueles que são mais fortes que as dificuldades, que o meu coração prefeito, em nome de Curitiba, quer lhes desejar bom êxito na carreira que se inicia”, parabenizou Greca.

Segundo o professor Jorge Bernardi, vice-reitor da Uninter e patrono do Bom Negócio, a instituição foi a última a entrar para o programa, mas espera não sair mais. “Isso está dentro daquilo que nós fazemos na Uninter, uma educação de qualidade”. Bernardi destaca a excelência de qualidade, sendo a número 1 entre cerca de duas mil instituições de ensino superior privadas no Brasil, com nota 5 em EAD e nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), além de 97 cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e os alunos sempre nos primeiros lugares na prova do Enade.

“Na verdade, nós gostaríamos de levar esse projeto [Bom Negócio] para o Brasil todo, porque a tecnologia nos permite, inclusive para os Estados Unidos, onde já temos vários polos. Nós estamos vivendo um tempo em que você não pode mais parar de estudar, porque as coisas mudam muito rapidamente, é questão de dias, meses, e se você não estuda você anda para trás. Eu só quero agradecer essa oportunidade que vocês, da prefeitura de Curitiba, da Agência Curitiba, nos deram de poder participar deste projeto, junto com outras instituições”, salientou Bernardi.

Elton Schneider, diretor da ESGCN da Uninter e gestor do Bom Negócio na instituição, ressaltou a importância dos profissionais que encabeçaram o projeto e o fizeram acontecer, mesmo neste momento de dificuldade, no qual o ensino precisa ser reinventado. Schneider citou Jorge Bernardi, Daniela, Cris e Elizeu Alves, coordenador dos cursos de Gestão Comercial e Varejo Digital e executor do programa, como pessoas que estão sempre dispostas a trabalhar duro, lutando por causas sociais, criação de novos negócios e novos empregos, sempre pensando no próximo.

“Vocês [alunos empreendedores] têm sonhos, nós estamos aqui para ajudar a realizar esse sonho, para mostrar que é possível fazer isso mesmo quando a gente está enfrentando as maiores adversidades que a gente possa ter, como a gente está passando agora. Não é isso que vai nos fazer parar, na verdade é isso que nos desafia a continuar e a querer fazer coisas novas. Vocês estão de parabéns. Não só aqueles que estão envolvidos nos projetos, mas aqueles que estão fazendo o projeto acontecer”, diz Schneider.

“Em todo esse projeto, eu acho que eu fui o agraciado, por ter pessoas tão bacanas para a gente pensar nesse projeto. O momento hoje é de festa. Numa época tão difícil, tão nebulosa na nossa vida, nós temos hoje para comemorar a formatura de pessoas que não desistiram, continuaram fortes e depois de sete semanas, alcançaram um objetivo muito bonito, que é se formar no projeto Bom Negócio”, pontuou Elizeu.

Além das três primeiras fases obrigatórias do programa, existe um quarto módulo opcional para os empreendedores que já possuem um negócio e buscam aprimorar a atuação no mercado. Nesta etapa, eles podem contar com a ajuda de mentores, profissionais que já estão na área há um tempo maior e têm a capacidade de amparar os formandos, ajudando a despontar o empreendimento.

A empreendedora Andrea Cristina Carvalho também já foi aluna do programa Bom Negócio e hoje faz parte do time de mentores do projeto, colaborando com os negócios dos colegas. “Eu já estive do outro lado, eu aprendi muito, fiz muitas conexões e hoje eu me juntei a esse grupo de mentores para continuar aprendendo, para buscar retribuir com o programa que foi tão enriquecedor para mim”.

Andrea diz que o time de mentores acredita no aprendizado como motivação, destacou a eficácia do programa que entrega ferramentas de excelência para as transformações dos negócios e diz que o propósito do grupo é auxiliar na capacitação e incentivar a autonomia dos empreendedores diante dos próprios negócios. Ela deseja que essa rede de apoio possa de manter e crescer, provando para o mundo que “a verdadeira força de cada um se mostra na força do todo”.

“O grande sentido aqui é entregar, agregar e gerar transformação através do que nos move e do que faz sentido para cada um. A favor do conjunto que é um entrelaçado, que é um composto de pequenas e essenciais partes que constituem esse poderoso e único todo. Tudo na certeza que somente na colaboração é que encontramos a verdadeira e a maior transformação. Parabéns a todos os nossos formandos”, finaliza.

Embed HTML not available.
Autor: Nayara Rosolen - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Levy Ferreira/SMCS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *