Para não dar curto-circuito no currículo


Ter um bom currículo é essencial em todas as áreas e formações, mas para conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho é necessário que o candidato à vaga coloque toda sua experiência no currículo, tanto acadêmica quanto profissional.

A elaboração do currículo vitae foi um dos temas abordados no Simpósio de Engenharia e Novas Tecnologias, que ocorreu no campus Garcez da Uninter, em Curitiba. O simpósio era voltado para as amplas áreas da engenharia, como Engenharia da Computação, Engenharia de Produção e Engenharia Eletrônica da Uninter. A palestra serviu para ensinar aos alunos como fazer um currículo para essas áreas.

A professora de Engenharia da Computação, Dayse Mendes, disse que para não dar curto-circuito na hora de se apresentar em uma empresa, o currículo é essencial. “Para o candidato se sair bem na hora de uma entrevista, ele deve estar com o currículo muito bem preparado, além de ter algum curso específico na área que a empresa precisa”, explica Dayse.

Para uma empresa que estiver contratando engenheiros, o currículo deve conter as informações básicas do candidato à vaga, cursos que fez, incluindo a graduação ou pós-graduação em engenharia, e alguns diferenciais.

“O que faz os candidatos perderem a vaga é a falta da complementação das competências exercidas e aprendidas em sala de aula, porque não basta o profissional dizer que estudou sobre engenharia, mas deve deixar claro no currículo sobre o que sabe fazer”, diz Dayse sobre a formatação e conteúdo que devem estar em um currículo para essa área.

Para ser bem produzido, um currículo não pode estar mal formatado, nem nada fora do padrão para que o candidato não seja cortado antes mesmo da entrevista. Afinal de contas, a primeira impressão pode ser determinante para o sucesso do candidato.

 

Edição: Mauri König / Revisão Textual: Jeferson Ferro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *