Mulheres de Marilândia não deixam o sonho morrer

 

Heloisa Alves Ribas – Estagiária de Jornalismo

A educação transforma vidas e vidas transformam a sociedade. Assim, a Uninter se faz presente em várias regiões do Brasil levando educação tanto para localidades de muitos quanto de poucos habitantes, como também para regiões de fácil e de difícil acesso. Com isso, a instituição inaugurou no dia 30 de maio um novo polo em Marilândia (ES), levando a qualificação para centenas de pessoas.

Com pouco mais de 12 mil habitantes, o município possui apenas a Uninter como instituição de ensino superior e há pouco tempo correu o risco de ficar sem ela. Isso se deu por causa de novos projetos de vida do primeiro gestor, que estava deixando o cargo. Entretanto, duas mulheres não deixaram morrer o sonho de levar a educação para aquela comunidade.

A pedagoga Bruna Gonçalves Dias e a estudante Rayane Albani se dispuseram a assumir as atividades de gestão do polo de educação a distância e, com esforço, o mantiveram funcionando mesmo com poucos alunos. Segundo as novas gestoras, elas têm como missão levar a educação à comunidade de Marilândia que antes não tinha acesso a ela.

“O compromisso social e educacional é a nossa principal meta”, explica Rayane. “Nós não poderíamos deixar que essa cidade ficasse sem uma faculdade. Sabemos da importância disso e agarramos a oportunidade”, diz ela, que além de gestora também é aluna do curso de Ciências Contábeis da Uninter.

Com pouco menos de um mês na gestão, as duas fazem planos. “Pretendemos crescer, trazer novas oportunidades para o município. Afinal, nos sentimos honradas em assumir esse papel de levar educação à nossa comunidade”, conclui Rayane.

Edição: Mauri König

Embed HTML not available.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *