Licenciaturas desvendam a inclusão


Ao definir em seu artigo 205 que a educação é um direito de todos, a Constituição de 1988 não deixa dúvidas de que esse direito se estende a todos mesmo, sem exceção. Desde então, o Brasil enfrenta o desafio de incluir os “diferentes” nos diferentes níveis de ensino. A inclusão prevê a inserção escolar de todos de forma completa e sistemática.

Esse desafio foi abordado pelas professoras Fernanda Karina Fand e Jessane Cristina Pail Gonçalves durante a palestra “Desmistificando a educação inclusiva”, realizada no último dia 2 no polo de apoio presencial CIC da Uninter, em Curitiba (PR). O intuito era levantar discussões por meio de vídeos, áudios e slides, contribuindo para o portfólio dos alunos de licenciatura e para o seu entendimento sobre o assunto. Participaram 47 pessoas.

Na palestra, as professoras foram explicando aos poucos os conceitos de exclusão e inclusão, quando pessoas que entendem certo tema são incluídas em um certo grupo e as que desconhecem acabam sendo excluídas. Os conceitos também foram discutidos, frente a como a educação inclusiva está inserida nas escolas e também como deve ser inserida na sociedade, mostrando a sua importância como um direito de todos.

Foram abordados todos os tipos de deficiências (física, mental e sensorial), incluindo também diversos tipos de transtornos e síndromes. O norteador de todas as discussões foi o documento “Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva”.

Edição: Mauri König

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *