INCLUSÃO

Família precisa se integrar à escola para se avançar na educação especial

Autor: Igor Ceccatto - Estagiário de Jornalismo

Promover a inserção de pessoas com deficiência na sociedade é um dever do Estado. No entanto, a família é o primeiro elo na vida de qualquer criança, por isso é fundamental que os pais de crianças com deficiência recebam apoio e instrução para promover uma vida plena a seus filhos.

Para discutir a relação familiar da pessoa com deficiência, o professor Marcelo Messias Henriques, dos cursos de Educação Especial EAD e Pedagogia da Uninter, ministrou uma palestra no Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado Doutor Francisco Antônio Marçallo (CMAEE), de Curitiba (PR), juntamente com a professora Paula Sakaguti, da Escola Superior de Educação (ESE) da Uninter.

A oportunidade surgiu por um convite feito pela secretaria do CMAEE, que viu a necessidade dessa discussão no ambiente escolar. Para Marcelo, “promover estes debates faz parte de uma gestão democrática, que é necessária na atualidade”.

Segundo o professor, existem diversos tipos de família, que consequentemente vão ter diferentes formas de lidar com essa questão. “Discutimos os tipos de famílias, desde as permissivas até as participativas, através do resgate da infância e adolescência dos pais e responsáveis, refletindo sobre a sua atuação com os seus filhos”, explica ele.

O professor falou também sobre como os pais receberam a palestra. “Os pais adoraram o encontro, pois sentem a necessidade de serem ouvidos e de dialogar sobre suas aflições quanto pais de crianças com deficiência”.

Por fim, Marcelo expressou sua satisfação por participar do evento. “Poder estar na escola de educação básica e, ao mesmo tempo, com as famílias é primordial para compreender as necessidades contemporâneas da escola, bem como repensar o ‘ser’ profissional”, conclui.

Embed HTML not available.
Autor: Igor Ceccatto - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo ESE


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *