EDUCAÇÃO FÍSICA

Dia Mundial da Atividade Física relembra a importância de se movimentar

Autor: Thaisa Rodbard Mileo*

O dia 6 de abril foi escolhido há anos como o Dia Mundial da Atividade Física. O objetivo é lembrar a todos que o sedentarismo é um alto fator de risco para a saúde. Desde 2002 por determinação da OMS (Organização Mundial da Saúde), vários países ao redor do mundo celebram esta data promovendo ações de impacto, tendo como foco dispersar a atenção da população para a importância de adotar um estilo de vida fisicamente mais ativo.

O tema para o ano de 2020 é “Todo Passo Conta”, ressaltando que ninguém precisa de equipamentos especiais para se exercitar. É necessário apenas a disposição de abandonar a inatividade física; o combate ao sedentarismo é a estratégia número um na luta para diminuir a incidência das doenças crônicas não transmissíveis, por exemplo as doenças cardiovasculares e a diabetes.

Números do IBGE mostram que 47% dos brasileiros são sedentários. A OMS considera que 30 minutos de atividade física leve a moderada, cinco vezes por semana já são um ótimo começo para conseguir que os benefícios possam ser sentidos no organismo, no corpo e na mente das pessoas.

Se você está sedentário há algum tempo e tem receio de voltar a praticar alguma atividade física por não ter fôlego ou considerar não possuir disposição suficiente para isso, não se preocupe. Inicialmente você deve procurar uma atividade que lhe agrade e até convidar um amigo para participar. O profissional de Educação Física é a pessoa ideal para orientar sobre o assunto. Ficar parado é que não dá.

A atividade física pode ser definida como qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que requerem gasto de energia, tais como: caminhadas, corrida, ciclismo, natação, dança, qualquer atividade esportiva e evidentemente a recreação, que podem ser realizadas em qualquer nível de habilidade e diversão.

Incorpore a atividade física no seu dia a dia. Ande até a padaria, desça um ponto antes da sua casa ou escola, suba e desça pelas escadas em vez de usar o elevador, saia para passear com cachorro, cuide do jardim, encontre seus amigos a pé. Brinque mais com a vizinhança: pule corda, amarelinha, corra em locais apropriados, SEJA ATIVO!

A prática regular de atividade física é capaz de melhorar a circulação sanguínea, fortalecer o sistema imunológico, ajudar a emagrecer, diminuir o risco de doenças cardíacas e fortalecer os ossos, por exemplo. Os idosos também podem fazer exercícios e os mais indicados são aqueles que estão de acordo com a funcionalidade do corpo. É também importante para melhorar a qualidade de vida e a disposição para realizar as atividades do dia-a-dia e, por isso, é importante as pessoas de todas as idades praticarem exercício.

Outros benefícios relacionados a atividade física são: melhorar a autoestima e promover a sensação de bem-estar; diminuir a depressão; diminuir o estresse e o cansaço; aumentar a disposição; melhorar a força e resistência muscular; melhorar a aparência da pele.

É importante que antes de começar ou voltar a praticar exercícios sejam realizados exames para verificar o estado geral de saúde para que seja indicado o melhor tipo de atividade física e/ou exercício, bem como a intensidade indicada, por exemplo. Além disso, o ideal é que você seja acompanhado por um profissional de educação física capacitado.

* Thaisa Rodbard Mileo (foto), professora nos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física da Uninter.

Embed HTML not available.
Autor: Thaisa Rodbard Mileo*


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *