Como vencer o desafio de conservar os recursos hídricos do planeta?

Autor: Julia Siqueira - Estagiária de Jornalismo

 

A água é um dos recursos naturais mais essenciais para a vida no planeta. Desde a década de 1970, ela faz parte das discussões ambientais da Organização das Nações Unidas (ONU) e é vista como um recurso esgotável e que, portanto, deve ser preservado. Uma das maneiras de fazer isso é evitando a contaminação das águas e dos ecossistemas hídricos.

Para falar sobre este assunto, a Maratona de Sustentabilidade da Uninter, que aconteceu no dia 05.jun.2020, através Facebook, contou com a participação da professora Sabrina Loise de Morais Calado. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Positivo, mestra e doutora em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal do Paraná, Sabrina Calado tem experiência na área de Fitorremediação para a remoção de contaminantes ambientais e na área de Ecotoxicologia, avaliando o impacto desses contaminantes em ecossistemas aquáticos.

A contaminação dos ambientes hídricos

Não é segredo que ações e atividades humanas, como a agropecuária, atividades industriais e queima de combustíveis fósseis, são extremamente maléficas para o planeta. Sabrina Calado explica que essas atividades antrópicas são responsáveis pela emissão de contaminantes emergentes, que trazem riscos tanto para a saúde ambiental quando para a saúde humana. Eles recebem este nome pois estão sendo encontrados nos corpos hídricos, recentemente. Um exemplo, são as cianotoxinas, produzidas pelas cianobactérias.

“O que são essas cianotoxinas? São toxinas produzidas pelas cianobactérias, presentes nos ecossistemas naturalmente e o que acontece? Quando eu tenho uma grande entrada de matéria orgânica, por exemplo, a grande quantidade de esgoto ou de fertilizantes nitrogenados que vem da agricultura, então vou ter ali uma grande quantidade de fósforo, de nitrogênio, e isso vai fazer com quem eu tenha uma proliferação muito grande dessas cianobactérias […] e qual é o problema? Além delas causarem a diminuição do oxigênio, causando a mortalidade dos peixes, muitas espécies podem produzir toxinas, que vão causar efeitos prejudiciais à saúde dos organismos aquáticos e à vida humana ”, esclarece.

Além das cianotoxinas, a professora ainda cita os fármacos (antibióticos), hormônios, agrotóxicos – mesmo que não sejam contaminantes considerados recentes -, microplásticos, nanopartículas e drogas ilícitas.

Como evitar a poluição das águas?

Evitar que os recursos hídricos do planeta sejam contaminados é um tema que vem sendo debatido há anos, em inúmeras conferências pelo mundo. Uma delas foi a Rio+20, que aconteceu em 2012 na cidade do Rio de Janeiro e reuniu representantes de 193 países.

Não existem medidas ou estratégias definitivas para a preservação do ecossistema e da hidrosfera. Contudo, algumas coisas podem ser feitas para ajudar neste processo.

  • Prevenção: É muito mais fácil prevenir que um contaminante chegue, ao invés de precisar retirá-lo do ecossistema posteriormente. Algumas medidas de prevenção são a redução de atividades poluentes, fiscalizações e legislações.
  • Remediação: Caso nenhuma medida de prevenção funcione, é necessário entrar com um trabalho de remediação, que nada mais é, do que tentar retirar os contaminantes do ambiente. Alguns métodos de remediação são os filtros ecológicos, a nanofiltração e o tratamento biológico.
  • Comunicação: Uma forma de ajudar a preservar o ecossistema aquático é a comunicação entre as empresas, pesquisadores e grandes agentes de tomadas de decisão. É importante que todas as decisões que podem impactar o meio ambiente sejam decididas em conjunto.
  • Educação: A última medida sugerida por Sabrina é a educação ambiental para gerar uma mudança de hábitos e criar uma sociedade ambientalmente consciente.

Para saber mais sobre este tema, assista a palestra “Questões emergentes para a conservação de recursos hídricos: o problema da contaminação ambiental” da professora Sabrina Calado, na Maratona de Sustentabilidade Uninter.

A palestra aconteceu às 13h30 do dia 05.jun.2020, pela página do facebook do evento. O mediador foi o professor Augusto Silveira, coordenador dos cursos de Saneamento Ambiental e Gestão em Vigilância e Saúde da Uninter. Para assistir o resto da programação, clique aqui.

Embed HTML not available.
Autor: Julia Siqueira - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Johannes Plenio/Pexels e Reprodução


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *