China X EUA: a nova guerra fria?

A guerra fria foi um período de tensão entre duas superpotências, os Estados Unidos (representantes do capitalismo) e a União Soviética (representantes do comunismo), que vigorou no período do pós-guerra. Portanto, o período de 1947 a 1991 foi marcado pela acirrada competição entre esses dois lados, que exibiam seu poderio bélico para intimidar o lado rival.

Nesse ano, com a pandemia de Covid-19, começaram a surgir rumores de uma nova guerra fria, mas dessa vez entre Estados Unidos e China, visto que os dois países sempre tiveram desavenças. Com a pandemia, os conflitos diplomáticos entre as duas potências se intensificaram, e os EUA chegaram a acusar os chineses de terem criado o vírus, uma vez que a pandemia começou na cidade chinesa de Wuhan.

Para discutir esse cenário, o curso de Relações Internacionais da Uninter, em parceria com o curso de Ciência Política, transmitiu a live intitulada “Uma nova guerra fria vai começar?” Foram convidados para discutir o tema o professor Leonardo Mercher e a professora Natali Hoof.

Mercher iniciou o bate-papo frisando a importância de fugir dos “achismos” para explicar temas e situações de política internacional, e que o profissional de relações internacionais deve sempre analisar os fatos pelas teorias e suas variáveis, para então tirar alguma conclusão.

Seguindo a discussão, o professor abordou a guerra fria russa e estadunidense para explicar seu processo no campo teórico. “Nesse momento, o Estado, a partir de uma ideologia administrativa e de organização social, cria uma pauta econômica, que de um lado era socialista e de outro capitalista. Também é importante dizer que a briga entre os dois países [EUA e União Soviética] sempre foi geopolítica, até que nos anos 1990 ocorreu a saída da Rússia da antiga União Soviética e a dissolução do bloco existente, que passou a se aliar à União Europeia, cessando essa competição”.

E sobre a discussão atual, o que pensar? Segundo Mercher, uma das primeiras coisas é perceber que estamos em um novo século e não mais no século XX, logo este conflito não seria uma continuidade do primeiro. “Analisando o mundo hoje, ele é multipolar, temos Rússia, China, Estados Unidos, União Europeia, entre outros, logo não são mais apenas duas potências. E os conflitos geopolíticos daquela época não seriam mais possíveis, o que não exclui outros tipos de conflitos”, completa.

Para concluir, Mercher comentou sobre a estratégia protecionista de Trump, na pandemia, que se preocupa em blindar seu país de ações externas, sem se importar com o resto do mundo, haja vista as últimas decisões tomadas que incluem fechamento de fronteiras.

Para assistir à live na íntegra, clique aqui.

Embed HTML not available.
Edição: Mauri König


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *