Aluno da Uninter ensina a tirar o melhor proveito da educação a distância

Autor: Bárbara Possiede - Estagiária de Jornalismo

A educação a distância no Brasil já está bem consolidada há pelo menos uma década. Se inicialmente a migração para essa modalidade era em grande parte motivada pela dificuldade de acesso a instituições com curso presencial, agora, com a obrigatoriedade de isolamento social e as medidas legais adotadas pelo Ministério da Educação (MEC), a EAD se tornou a única opção.

Essa modalidade de ensino é uma alternativa para quem busca otimizar tempo, ou precisa de flexibilidade na rotina. Mas o estudante que deseja ter sucesso na EAD precisa de muita disciplina e dedicação.

Ian Wenth é aluno de Marketing da Uninter nesta modalidade. Com 28 anos, é um dos destaques do polo Carlos Gomes, em Curitiba (PR), e está prestes a concluir seu curso, demonstrando desempenho acadêmico excelente e apresentando altas notas nas disciplinas cursadas.

O estudante já havia iniciado dois cursos presenciais em universidades federais, mas não chegou a concluí-los. “Eu fiz Design na UFSC e Tecnologia em Luteria na UFPR. Apesar de o ensino ser bom, minha parte psicológica sempre atrapalhou nos estudos  e mesmo com minha dedicação e terapia com psicólogas, eu nunca consegui completar a formação em tais universidades, o que resultava em um sentimento de culpa, tristeza e frustração”, afirma.

Ele encontrou na educação a distância da Uninter uma nova chance. “A princípio eu tinha a mentalidade que EAD era algo meio fajuto, mas na primeira semana, quando você recebe instruções de uma orientadora, já mudei minha visão. Com a Uninter eu digo que só tive bons momentos, nunca me ocorreu algum problema sério, grave. As pequenas dúvidas ou barreiras que apareceram durante o curso foram rapidamente resolvidas. A Uninter não se contenta com o básico, ela quer sempre superar as expectativas e tornar sua experiência a melhor possível”, revela.

Dicas para quem quer ir mais longe

Para Ian, a frase “quem faz a faculdade é o aluno” sempre foi uma verdade. Ele conta que trata o ensino a distância com o mesmo rigor do presencial, mantendo o ritmo e planejamento. E para quem deseja ter o mesmo sucesso, ele deixa algumas dicas:

  1. Saiba que não é fácil. Não basta tirar notas boas, você deve se interessar pelo assunto para que toda essa carga de estudo se torne mais leve. Se ficar muito forçado, estudar por conta própria será um sacrifício e tornará toda a experiência muito trabalhosa. Nem sempre é fácil, divertido ou interessante, mas se você mantiver o ânimo, força de vontade e for um assunto que lhe interessa, facilita muito todo o processo.
  2. Encontre um método de estudo que funcione para você. Teste vários jeitos, pesquise na internet, ou vá na famosa tentativa e erro. Algumas pessoas são mais auditivas, outras mais visuais, tem gente que só consegue anotando ou basta fazer uma leitura que já lembra de tudo. Enfim, o importante é saber que cada um é diferente e encontrar um jeito que funcione para você, que não seja um fardo, mas sim um alívio, o que vai tornar todo o estudo mais leve e até mais interessante.
  3. Não tenha medo de errar, de tirar dúvidas e, na pior das hipóteses, se nada está dando certo, recomece. Nunca é tarde para voltar à prancheta, refletir sobre sua vida, sobre o que te faz feliz e simplesmente recomeçar. Falo por experiência própria, passei anos estudando design e quase 4 em luteria, às vezes demorei a ver que não estava feliz com o curso, mas nunca tive medo de experimentar e recomeçar. Toda experiência é válida e será proveitosa para o futuro.
Incorporar HTML não disponível.
Autor: Bárbara Possiede - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro


1 thought on “Aluno da Uninter ensina a tirar o melhor proveito da educação a distância

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *