Ainda sobre o Novembro Azul e a prevenção ao câncer de próstata

Autor: Ivone Souza - Estudante de Jornalismo

Novembro é o mês em que a sociedade se une na luta contra o câncer de próstata que, se diagnosticado em estágio inicial, pode ser curado com sucesso. Com esse objetivo, a campanha Novembro Azul visa incentivar a população masculina a realizar testes preventivos e combater o estigma associado à doença.

Muitas corporações realizam campanhas internas para chamar a atenção para a prevenção da doença. Com o objetivo de disseminar informações importantes para conscientização sobre o câncer de próstata, a Uninter realizou a exibição da entrevista “Tire suas dúvidas sobre o câncer de próstata“.

O vídeo, com duração de 25 minutos, apresenta uma entrevista com um urologista, uma psicóloga e uma pessoa que foi diagnosticada com a doença.  No programa, o médico explica o que é câncer de próstata, os fatores de risco e sintomas que devem receber atenção especial.

O evento, realizado no polo Garcez no dia 18.nov.2019, contou com a participação de 30 pessoas, e ao final promoveu uma discussão sobre formas de prevenção. Teve também esclarecimento de duvidas em relação ao tema, pois como a psicóloga explica no vídeo, o preconceito ainda é a principal causa de o homem não querer fazer os exames preventivos.

A falta de informação dos homens em relação ao exame de toque compromete a prevenção e aumenta as taxas de mortalidade dessa doença. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pulmão. Cerca de 1 em cada 36 homens morrerão de câncer de próstata, que ocorre com grande frequência acima dos 65 anos de idade, e por isso pode ser considerado uma doença da terceira idade.

Em 2011, de acordo com a pesquisa, 13.129 mil brasileiros morreram em decorrência da enfermidade. Em termos absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente nos homens, representando cerca de 10% de todos os que sofrem de câncer.

O câncer de próstata pode ser detectado através de dois exames: exame retal, realizado pelo médico, que avalia o tamanho, forma e textura da próstata; e exame antígeno prostático específico, que é um exame de sangue que detecta o nível da proteína PSA – quando está alto, pode indicar câncer ou doenças benignas da próstata.

Os dois exames são necessários, pois na maioria das vezes a doença não é detectada no sangue. Além disso, em seu estágio inicial a doença não apresenta sintomas. Apenas com a progressão é que surgem algumas manifestações, como dificuldades para urinar, ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Porém, esses sintomas são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata. Em um estado mais avançado, pode provocar dor óssea, infecção generalizada ou insuficiência renal.

O tratamento mais comum é a cirurgia de remoção, radioterapia e combinação com tratamento hormonal (hormonoterapia). Para casos em que a doença já tenha se espalhado para outras partes do corpo, é necessária a quimioterapia. Por isso, a importância da prevenção inicial.

Embed HTML not available.
Autor: Ivone Souza - Estudante de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo UN


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *