Uma feira para colocar a vida em dia

Autor: Nayara Rosolen - Estagiária de Jornalismo

A  Feira de Serviços para a Comunidade realizada pela Uninter movimentou o centro de Curitiba (PR) na manhã do último sábado (8.fev.2020). Cinco escolas superiores da instituição instalaram estandes no calçadão da Rua XV de Novembro para atender ao público, oferecendo atendimentos diversos, desde avaliações de saúde até auxílio para quem está em busca de uma profissão.

Entre os serviços oferecidos durante a feira estavam oficinas de construção de currículo, de marketing pessoal, de finanças pessoais e orçamento familiar, de abertura de MEI (Microempreendedor Individual) e de entrevistas de trabalho. Além disso, também serão oferecidos atendimentos jurídicos, avaliações de saúde e atividades culturais para adultos e crianças.

Participara das atividades as escolas de Saúde, Negócios, Jurídica, EducaçãoPolitécnica“Trouxemos os estudantes para que eles possam mostrar o que aprendem e como aplicam isso em suas profissões, proporcionando ao público a chance de conhecer os cursos e também ter o benefício de uma orientação dentro das várias áreas em que trabalhamos”, afirma Lorena Santos, coordenadora da área de eventos da Uninter.

Com mais de dez serviços à disposição do público, o espaço de saúde foi o mais procurado pela comunidade, que formava filas esperando pelo atendimento. Segundo Rodrigo Berté, diretor da Escola de Saúde, a relação de pertencimento é muito importante.

“Muitas vezes as pessoas querem buscar informação, entender alguma coisa, fazer um teste de glicemia ou saber se o colesterol está alto. Nós somos uma instituição que está há mais de 20 anos em Curitiba, reconhecidos pela qualidade e bom atendimento, tanto dos alunos que estão fazendo os cursos e auxiliando as técnicas aqui, bem como os professores dando todas as orientações”, explica Berté.

Bruno de Aguiar Teixeira, 33 anos, matriculou-se no curso de Fisioterapia com a motivação de ser o fisioterapeuta da própria filha, diagnosticada com escoliose congênita. “O curso é semipresencial, mas tem atividades práticas muito boas, com professores e tutores sempre dispostos a ajudar. Está sendo muito legal ter essa experiência no começo do curso, pelo contato com as pessoas, saber como trabalhar para trazer uma melhora e algo significativo para a sociedade”, comenta o aluno, que já no primeiro período da graduação fazia parte da equipe de auxílio.

As pessoas que recebiam os atendimentos saíam satisfeitas. Fransueli Pereira Gulart, 24 anos, que recebeu uma auriculoterapia, uma terapia alternativa com estimulação de pontos nas orelhas, disse achar a feira muito interessante, pois estava “possibilitando uma melhor qualidade de vida, com profissionais qualificados, prestando ótimos serviços”.

A Escola Jurídica também prestou serviços importantes para a comunidade, com atendimento especializado para orientação jurídica e informações gerais sobre leis, direitos e deveres do cidadão. “Quando nós oferecemos essa prestação de informações a ideia é verificar qual é a necessidade da pessoa que está aqui, pois além de ela ter uma dúvida ou uma questão a ser resolvida, tem familiares, parentes e amigos que podem estar em um momento de busca de uma profissão. É uma questão de nós percebermos de que modo podemos contribuir com essa pessoa”, afirma a diretora da Escola, Débora Veneral.

Para o professor Ademir Bueno, do curso de Administração, o objetivo é que as pessoas conheçam os cursos da área de Gestão, como funcionam as metodologias e como podem contribuir em vários aspectos da vida social. “Nós precisamos das empresas, trabalhamos em alguma empresa e todas elas precisam da gestão em alguma das áreas”, diz.

Já na Escola de Educação, a professora de Artes Visuais Carla Vardes comentou sobre a necessidade de as pessoas entenderem o que é a modalidade a distância, e que é possível a realização do curso através dos materiais e aulas disponibilizadas virtualmente. “Além das atividades práticas que são explicadas com portfólios e exercícios, temos aulas ao vivo, que fazem esse processo de aproximação com o aluno”, explica Vardes.

O evento também contou com orientações da área jurídica e de tecnologia sobre o uso de dispositivos tecnológicos, segurança na internet e proteção de dados. A Cidade Industrial de Curitiba recebeu uma versão menor do evento, no mesmo dia e horário, apenas com os cursos da Escola de Saúde, que ficou localizado ao lado do Terminal do CIC.

 

Embed HTML not available.
Autor: Nayara Rosolen - Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Nayara Rosolen - Estagiária de Jornalismo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *