No Oeste catarinense, tutora segue de perto os futuros mestres

Autor: Evandro Tosin - Estagiário de Jornalismo

Chegou a hora de entrar em sala de aula, agora como professor! De repente, alguém que foi aluno a vida inteira se vê no lado de lá da sala de aulas. Esse momento é sempre marcante na vida dos estudantes de licenciatura. Em São José do Cedro (SC), estudantes da Uninter são acompanhados de perto pela tutora do polo, Eli Barivieira, uma professora apaixonada por sua profissão.

Eli possui formação em Geografia e tem mais de 30 anos de experiência na área da educação. Além de apresentar os acadêmicos para a instituição de ensino onde vão realizar o estágio, ela entra em sala de aula para se “tornar uma aluna”. Escuta, observa e faz anotações das aulas realizadas pelos acadêmicos, para depois lhes passar suas impressões e orientações gerais. É assim que é conduzida a disciplina de Estágio Supervisionado, obrigatória nos cursos da área de educação. Mais do que uma tutora, Eli se transforma numa legítima mentora dos futuros docentes.

O polo percebeu que depois de iniciar esse acompanhamento de monitoria, os alunos evoluíram muito durante os estágios. “Sentimos a necessidade de ter um tutor em sala de aula, para depois dar feedback aos alunos que estão realizando as aulas. Eles fazem uma mesa-redonda pra conversar, a partir do que a tutora observa”, esclarece a gestora do polo, Andréia Luiza Demossi Perin. Desta forma, com muita segurança e apoio nos seus primeiros passos, esses estudantes vão se iniciando na jornada que irá transformá-los em mestres.

Embed HTML not available.
Autor: Evandro Tosin - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo pessoal Eli Barivieira


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *