Educação

Mestrado usa supermáquina para discutir ética no ensino

Uma aula fora do tradicional é o que os mestrandos e professores do Mestrado em Educação e Novas Tecnologias da Uninter estão tendo neste fim de ano. Nos três encontros já realizados para esta finalidade, as aulas são para discutir como os games podem ajudar no processo de ensinar e aprender. A primeira aula foi sobre gameficação e a segunda abordou as teorias da aprendizagem de game. O professor João Augusto Mattar Neto, que ministra as aulas, falou sobre Murky Misconduct, ou seja, como utilizar um jogo na prática educacional.

Uns dos jogos apresentados pelo professor foi o Studion Union. O game permite aos jogadores plagiar ou não para conseguir passar das fases. Mattar Neto comenta que o jogo ajuda na ética e na aprendizagem do estudante. “Uns dos objetivos do mestrado é mostrar que tecnologias novas podem e devem ser usados no processo de aprendizagem. Games são tendências e são uma ferramenta a mais para ajudar nesse processo”, diz o professor do mestrado.

Para que a demonstração na sala de aula fosse com uma boa qualidade, a Uninter Informática emprestou um computador gamer com capacidade de memória RAM de 32GB. Além de um M.2 de 480GB para o sistema e um HD de 1TB e uma placa de vídeo GTX1070 com capacidade para rodar todos os jogos do mercado. Trata-se de uma máquina de alta performance com resfriamento a água que possui componentes de qualidade reconhecidos no mercado.

Para um aspecto mais gamer, todos os elementos possuem RGB configurável. RGB é a abreviatura de um sistema de cores aditivas em que o Vermelho (Red), o Verde (Green) e o Azul (Blue) são combinados de várias formas para reproduzir uma grande variedade de cores. Hudson Rodrigues faz parte da produção dos computadores na Uninter Informática e diz que os alunos gostaram da experiência proporcionada pela máquina durante a aula.

Embed HTML not available.
Autor: Camila Toledo – Estagiária de Jornalismo
Edição: Mauri König
Créditos do Fotógrafo: Heloisa Alves Ribas - Estagiária de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *