CONHECIMENTO

Filosofia põe aluno da Uninter no topo do Enade

A filosofia representa a busca pelo conhecimento e o amor pela verdade. Filosofar significa manter a mente aberta para a sabedoria, pensar de diferentes formas e sentidos. Esse compromisso cativa as pessoas que querem ter seus pensamentos livres, fora das “bolhas” que a vida social inevitavelmente cria.

Essa é a motivação de muitos pensadores que fizeram a história dessa ciência, como Aristóteles, Nietzsche, Descartes, entre tantos outros. É também o caso de Paulo Martins Herrans, aluno do curso de Filosofia da Uninter que optou pelo caminho da busca incansável pelo conhecimento.

Paulo começou sua vida acadêmica aos 18 anos na Universidade de São Paulo (USP), cursando Filosofia, mas acabou não se adaptando à forma de ensino e ao curso em si, o que o fez mudar. O estudante se mudou para Campinas (SP), onde foi estudar Economia, na Unicamp. Formou-se e começou a trabalhar na Receita Federal, onde há 23 anos atua como analista.

Mas o sonho de cursar filosofia, de se dedicar ao pensamento sobre as grandes questões da existência humana, permaneceu dentro dele. Paulo vem de uma família humilde, foi criado na lavoura e teve uma educação de forte cunho religioso. Foi graças ao contato com a filosofia, durante o ensino médio, que ele descobriu uma outra forma de pensar e passou a ver o mundo com novos olhos. Assim, quatro anos atrás ele decidiu retomar seus estudos.

Paulo diz que encontrou na Uninter a oportunidade que tanto buscava. Com o curso de educação a distância (EAD), finalmente teve a chance de voltar a estudar, agora com a flexibilidade de horários, o que para ele era essencial. Muito satisfeito com a escolha da instituição, Paulo conta que na Uninter os professores “são do mesmo nível da USP”.

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) ocorre desde 2004. A cada período de três anos, todos os cursos de ensino superior do Brasil são avaliados. No ano passado, foi a vez dos alunos de filosofia de todo o país passarem pela prova. E o primeiro lugar do curso ficou com o aluno Paulo Martins Herrans, de 49 anos, vinculado ao polo de apoio presencial da Uninter em Avaré (SP), que atingiu a pontuação de 89,5.

Paulo diz que muitas pessoas pensam que a prova do Enade é muito ideológica, mas ele discorda. “Porque há muitas formas de responder às questões. Porque tudo no mundo é ideológico, se a gente analisar, todas as questões e todas as respostas são ideológicas”, diz ele.

Para ele, o exame foi só mais uma das tantas provas que fez ao longo da vida. Porém, confessa que ficou surpreso com a colocação de destaque. “Não imaginava que eu ficaria em primeiro lugar, mas foi um incentivo para que eu continue tendo mais bagagem e conhecimento”, finaliza. Afinal, a busca pelo conhecimento é uma caminhada sem fim.

Embed HTML not available.
Autor: Maicon Sutil - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König / Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Arquivo pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *