Alunos do Instituto de Educação realizam mostra científica

Autor: Vitor Diniz - Estagiário de Jornalismo

Promover trabalhos que desenvolvem o raciocínio científico é uma das missões da escola na vida dos alunos. No dia 26.nov.2019, o Instituto de Educação do Paraná Professor Erasmo Pilloto (IEPPEP) realizou sua 2° Mostra Científica, com a participação dos estudantes do curso de formação de docentes. Os estudantes fazem o ensino médio integrado ao curso de formação de docentes da educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental. Ao concluir esse curso, eles podem trabalhar como professores de escolas municipais.

O Instituto de Educação é uma escola de referência no estado do Paraná, e nos seus 143 anos de história já formou mais de 50 mil profissionais do ensino. Na área da docência, o estágio é uma atividade fundamental para a formação de novos profissionais. A Uninter, por meio do curso de Pedagogia, atua em parceria com o Instituto na formação de novos professores, já que seus estudantes fazem estágio no IEPPEP.

“O curso de Licenciatura em Pedagogia da Uninter, desde o seu início, fez uma grande parceria com o Instituto de Educação, ao mesmo tempo em que nossos alunos faziam estágio de observação e docência no Curso de Formação de Professores em Nível Médio, antigo Magistério, os alunos do Instituto participavam de oficinas orientadas pelos professores da Uninter”, relata a coordenadora do curso, Gisele do Rocio Cordeiro. Na mostra científica, os alunos do IEPPEP apresentam para a comunidade os trabalhos que eles desenvolveram ao longo do ano letivo.

“A mostra tem como objetivo apresentar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos durante o ano todo na disciplina da prática de formação. Eles vão para as escolas fazer os estágios, depois lá aplicam as docências e oficinas, e na mostra apresentam o trabalho para a comunidade”, diz a coordenadora da mostra, professora Beatriz Aparecida Borges da Silva, sobre o foco desse evento no ambiente escolar.

“O nosso curso é o integrado, são quatro anos, ao final dos quatro anos eles saem com o título de ensino médio mais a formação de docentes nos anos iniciais e educação infantil. Nesses quatros anos, todo aluno tem 200 horas de estágio nas escolas municipais, onde ele aplica oficinas”, complementa.

Os trabalhos expostos são feitos pelos estudantes do 1°, 2°, 3° e 4° anos do curso de formação de docentes. A diretora do IEPPEP, Ana Paula Pacheco, destaca a presença das famílias dos alunos durante a mostra científica. “No ano passado a gente fez uma mostra científica e houve uma aceitação muito grande pela comunidade escolar. Esse ano a mostra está maior, contando com a colaboração do ensino fundamental e do ensino médio. Os alunos do curso de formação de docentes ficam na escola praticamente o dia inteiro, a gente sabe que a família tem gastos, então é legal que a família do aluno venha ver o resultado desse trabalho feito durante o ano. É o momento em que a gente mostra o que foi feito, a gente consegue conversar com as famílias, eles vêm prestigiar, então é um trabalho que envolve todo mundo”.

A estudante Susan Demétrio Fabri participou da mostra e fala sobre a importância que esse projeto tem na sua formação profissional. “Para nós, estudantes, acrescenta muito pela quantidade de informação nova sobre o ambiente escolar. A apresentação dos trabalhos científicos nos dá a oportunidade de expor os trabalhos realizados e de nos expressarmos através da fala, e assim trocamos conhecimento”.

Denise do Rocio Calomeno Martini, professora de Arte, destaca que a mostra é uma oportunidade para produzir uma síntese do que foi aprendido ao longo do ano. “A gente chega ao final de um ano letivo com as alunas e vê o resultado do trabalho feito. Foi um trabalho realizado de maneira espontânea, onde as alunas buscaram todo o conhecimento que elas tiveram de arte durante o ano e resumiram num trabalho artístico usando técnicas. Elas tiveram a oportunidade de escolher um material com que se identificaram, ou um trabalho de um artista como referência. É muito importante para nós professores esse tipo de retorno, é uma avaliação indireta do nosso trabalho, acho que isso faz valer a pena todo o nosso esforço”, conclui Denise.

 

Embed HTML not available.
Autor: Vitor Diniz - Estagiário de Jornalismo
Edição: Mauri König
Revisão Textual: Jeferson Ferro
Créditos do Fotógrafo: Vitor Diniz - Estagiário de Jornalismo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *