Duração: 24 meses
Turno: Diurno / Quinzenal
Unidade: Campus Garcez
Nota:
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO 
Educação e Novas Tecnologias
Pensar na relação que incide sobre a educação e tecnologias na atualidade requer considerar a relevância atribuída às TDIC no cotidiano das pessoas e que tem alterado, significativamente, o modo de ser, pensar e agir humano. Vive-se uma época em que as relações humanas são tecidas por meio de recursos tecnológicos cada vez mais inovadores. Em face desse cenário transformador não cabe mais aos lócus formativos, legalmente constituídos e mergulhados em suas dinâmicas formativas historicamente delineadas, menosprezar a tecnologia como aliada para se pensar e fazer educação. Pelo contrário, faz-se necessário não só despertar para esse novo panorama contextual educativo, mas, também, tomar decisões no sentido de assumir a tecnologia como um recurso pedagógico fundamental no processo de ensino e aprendizagem, tendo em vista que a vida se faz tecida nos meandros desta revolução tecnológica que acompanha a contemporaneidade como espelho de uma sociedade globalizada em que se instaura a emergência de demandas por justiça social e equidade educacional.
Na esteira dessas reflexões é notável que o momento é de transição paradigmática em que a exclusão ocupa lugar central ao considerar que temos em nossas salas de aulas diferentes gerações convivendo em uma escola de uma lógica disciplinar e que ainda insiste em preservar e valorizar resquícios de sua origem em que a tecnologia era uma utopia.
O fato é que o cenário real da vida cotidiana compõe-se de professores carentes do domínio das tecnologias e metodologias a serem agregadas às suas aulas, muitas vezes, tradicionais, cujo público discente, por um lado apresentando altas fluências digitais, por uso de aplicativos, programas editores, e por outro lado, demonstrando grandes carências nesse campo, o que pode caracterizar a exclusão digital de um lado e, de outro, reforçar o próprio papel social da educação escolar no processo de inclusão e equidade, em consonância com as políticas públicas educacionais brasileiras, desde os anos 2000.