Estudo das propriedades farmacológicas da espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) e de duas espécies adulterantes

Wilker Marlon de Moraes Jesus, Tarcísio Neves da Cunha

Resumo


A epinheira-santa (Maytenus ilicifolia Martius ex Reissek) é um dos poucos fitoterápicos que possuem efeitos farmacológicos comprovados pela Central de Medicamentos (Ceme) do Ministério da Saúde do Brasil, havendo assim total segurança de seu uso. Entre esses efeitos, destaca-se a atividade antiulcerogênica. Porém, é morfologicamente parecida com outras duas espécies, que são a Sorocea bonplandii (conhecida popularmente como “mata-olho”) e a Zollernia ilicifolia (conhecida popularmente como “falsa espinheira-santa”), sendo estas comercializadas errônea e/ou adulteradamente no lugar da M. ilicifolia, podendo causar danos aos usuários. No estudo, comprovaram-se as atividades farmacológicas da M. ilicifolia e sua segurança e eficácia e, também, o risco do uso que as espécies adulterantes podem causar ao usuário.

Palavras-chave: Maytenus ilicifolia. Espinheira-santa. Adulteração. Fitoterápico.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.