Recuperação da vegetação de Manguezal: estudo de caso do rio Saboó (Santos-SP)

Diogo Ramon Garcia Stupp, Mônica Beatriz Kolicheski, Letícia Garcia, Elisabete Ramos

Resumo


RESUMO

As áreas de manguezal são ecossistemas de extrema relevância por apresentarem uma rica diversidade de fauna e flora. Atualmente muitas áreas de manguezal no Brasil encontram-se localizadas em regiões industrializadas e urbanizadas, o que está causando a degradação deste ecossistema. Os manguezais do estuário de Santos (SP), com cerca de 20 km2, apresentam áreas com degradação originada pelos processos de industrialização e ocupação humana. As áreas de mangue degradadas são passíveis de recuperação e existem diversas técnicas a serem empregadas. O objetivo deste estudo de caso foi avaliar a recuperação da vegetação de um trecho de manguezal do Rio Saboó (Santos). A metodologia empregada se dividiu em três etapas: pré-plantio, plantio e pós-plantio. O método adotado apresentou resultados satisfatórios para os indicadores de desempenho adotados: pegamento das mudas, regeneração natural e atratividade da fauna, demonstrando-se assim a efetividade do método proposto.

Palavras-chave: Áreas degradadas. Manguezal. Revegetação.

ABSTRACT

Mangrove areas are extremely important ecosystems, since they display a rich diversity of fauna and flora. Currently many mangrove areas in Brazil are located in urbanized and industrialized regions, which cause the degradation of this ecosystem. The mangrove estuary of Santos (in the Brazilian State of São Paulo), which occupies about 20 km2, has areas with degradation caused by industrialization and human habitation. Degraded mangrove areas are recoverable, by using various techniques. The goal of this study was to evaluate the vegetation recovery of a mangrove section at the Saboó River (Santos). The methodology used was divided into three stages: pre-planting, planting and post-planting. The methodology has presented satisfactory results in the adopted performance indicators: fixation of seedlings, natural regeneration, and fauna attractiveness. Thus its effectiveness was demonstrated.

Keywords: Degraded areas. Mangrove. Revegetation.

RESUMEN

Las áreas de manglar son ecosistemas de extrema relevancia por presentar una rica diversidad de fauna y flora. Actualmente, muchas áreas de manglar en Brasil se encuentran ubicadas en regiones industrializadas y urbanizadas, lo que está generando la degradación de ese ecosistema. Los manglares del estuario de Santos (SP), de cerca de 20 km², presentan áreas con degradación originada por procesos de industrialización y ocupación humana. Los manglares degradados son pasibles de recuperación y existen diversas técnicas que pueden ser puestas en práctica. El objetivo de este estudio de caso fue evaluar la recuperación de una zona de manglar del río Saboó (Santos). La metodología empleada se dividió en tres etapas: pre-siembra, siembra y post-siembra. El método adoptado presentó resultados satisfactorios para los indicadores de desempeño utilizados: enraizamiento de las plántulas, regeneración natural y atracción de la fauna, lo que demuestra la efectividad del método propuesto.

Palabras-clave: Áreas degradadas. Manglar. Revegetación.

 

dx.doi.org/10.22292/mas.v16i8.650

 


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .