A COBERTURA INTERNACIONAL NO JORNAL NACIONAL: O LUGAR DA AMÉRICA LATINA

Maria de Jesus Daiane Rufino Leal

Resumo


RESUMO

A cobertura internacional é um dos conteúdos mais presentes no Jornal Nacional, da emissora TV Globo. O estudo investigou qual o lugar dos países latino-americanos nesta cobertura em relação ao espaço ocupado, às temáticas abordadas, aos formatos mais frequentes e à autoria dos conteúdos. Para tanto foi realizada uma Análise de Conteúdo do telejornal recorrendo-se as teorias do Agenda Setting, Espiral do Silêncio e estudos de Newsmaking como suporte para interpretar os resultados da análise. Constatou-se que o espaço destinado a América Latina é restrito e que os formatos não favorecem o conteúdo. Identificou-se ainda uma super-representação dos Estados Unidos e de alguns países europeus no telejornal.

Palavras-chave: Jornalismo, Cobertura Internacional, América Latina.

 

ABSTRACT

International coverage is one of the most content present in the Jornal Nacional of broadcaster TV Globo. The study investigated what the place of Latin American countries in this coverage in relation to the space occupied, the themes, the most common formats and the authorship of the contents. For both a content Analysis of television news using the theories of Agenda Setting, Espiral do Silêncio and Newsmaking studies as support for interpreting the results of the analysis. It was noted that the space for Latin America is restricted and that do not favor the content formats. Identificou-se ainda uma super-representação dos Estados Unidos e de alguns países europeus no telejornal.

 

Key words: Journalism, International Coverage. Latin America.

 


Referências


AGUIAR, Pedro. Por uma História do Jornalismo Internacional no Brasil. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/6o-encontro-2008-1/Por%20uma%20Historia%20do%20Jornalismo%20Internacional%20no%20Brasil.pdf> . Acesso em: 15 jun. 2015.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRITTO, Denise Fernandes. O papel do correspondente internacional na editoria exterior. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

BONNER, Wiliam. Jornal Nacional: modo de fazer. São Paulo: Editora Globo, 2009.

CAVALCANTI, Ana Carolina. A cobertura internacional do Jornal Nacional: correspondentes, enviados especiais e usos de tecnologias. Florianópolis: Insular, 2014. 248p.

________________________; SOARES, Thiago. A cobertura internacional do Jornal Nacional: efeitos de proximidade e os fatos “a partir de uma perspectiva brasileira”. Disponível em: acesso em: 20 mai 2015.

FONSECA JÚNIOR, Wilson Corrêa. Análise de conteúdo. In: BARROS, Antonio; DUARTE, Jorge (Orgs.). Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008. P.280 – 304.

HERSCOVITZ, Heloíza Golbspan. Análise de conteúdo em jornalismo. In: LAGO, Cláudia; MENETTI, Márcia (Org.). Metodologia de pesquisa em jornalismo. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

MEMÓRIA GLOBO. Jornal Nacional: a notícia faz história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2004.

________________. JN – Jornalismo Internacional. Disponível em: . Acesso em: 29 mai. 2015a.

_______________. Confira a história do JN. Disponível em: . Acesso em: 29 mai. 2015b.

NATALI, João Batista. Jornalismo Internacional. São Paulo: Contexto, 2004.

REDE GLOBO. Jornal Nacional. Disponível em: . Acesso em: 29 mai. 2015.

SOUSA, Jorge Pedro. Teorias da notícia e do jornalismo. Chapecó: Argos, 2002. p.170 –174.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. 1. ed. Lisboa: Presença, 1987. p.122 – 228.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .