ANÁLISE DO CASO LUND VERSUS BRASIL APÓS CINCO ANOS DA CONDENAÇÃO E A ATUAL INEFICIÊNCIA DO TRANSCONSTITUCIONALISMO

Simone Alvarez Lima, Eduardo Manuel Val

Resumo


O artigo a seguir se dedicará a uma análise da sentença proferida pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, em 24 de novembro de 2010, mais conhecida como “caso Lund versus Brasil”. A sentença se refere a fatos ocorridos na Guerrilha do Araguaia, na qual pessoas foram submetidas ao desaparecimento forçado, supostamente torturadas, e mortas durante a ditadura militar. Traremos explicações sobre assuntos relacionados a essa guerrilha, citados na sentença, tais como uma breve síntese da Guerrilha do Araguaia, as peculiaridades do crime de desaparecimento forçado, questões processuais relacionadas às exceções alegadas pelo Estado brasileiro, aspectos da Lei nº 6.683/89 nº 9.140/95 e a receptividade da sentença da Corte Interamericana no âmbito brasileiro, o qual, após cinco anos da condenação, não realizou nem um terço das determinações da Corte. Ao final, criticar a dificuldade de execução das sentenças proferidas por tribunais transconstitucionais, tendo em vista que a própria Organização dos Estados Americanos nada tem feito para exigir dos Estados condenados o efetivo cumprimento das sentenças.

Palavras-chave: Guerrilha do Araguaia. Sentença. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Cumprimento ineficiente. Transconstitucionalismo.

Abstract

The following paper is focused on the analysis of a sentence issued by the InterAmerican Court of Human Rights on November 24, 2010, better known as "case Lund versus Brazil". The sentence refers to events that occurred in the Araguaia War where people were kidnaped, allegedly tortured and killed during the military dictatorship. The authors will bring explanations on matters related to this guerrilla cited in the sentence. It includes a brief summary of the Araguaia War, the peculiarities of the kidnapping, crime procedural issues, related exceptions alleged by the Brazilian state, aspects of Law No. 6,683 / 89 No 9140 / 95 and the acceptance of the sentence by the Inter-American Court in Brazil, which, after five years of conviction, did not follow one-third of the Court determinations. Finally, it criticizes the difficulty of enforcement of sentences passed by transconstitucional courts, given that the very Organization of American States has done nothing to demand sentenced States to effectively enforce the sentences.

Keywords: Araguaia guerrilla movement. Verdict. Inter-American Court of Human Rights. Inefficient compliance. Transconstitucionalism.

Resumen

El artículo siguiente se dedicará a un análisis de la sentencia dictada por la Corte Interamericana de Derechos Humanos, el 24 de noviembre de 2010, más conocida como "caso Lund versus Brasil". La sentencia se refiere a hechos ocurridos en la guerrilla del Araguaia, en la cual personas fueron sometidas a la desaparición forzada, supuestamente torturadas, y muertas durante la dictadura militar. Vamos a exponer explicaciones sobre cuestiones relacionadas con la guerrilla, mencionadas en la sentencia, como un breve resumen de la Guerrilla del Araguaia, las peculiaridades del crimen de la desaparición forzada, las cuestiones procesuales relacionadas a las excepciones alegadas por el Estado brasileño, los aspectos de la Ley Nº 6.683/89 Nº 9140/95 y la receptividad de la sentencia de la Corte Interamericana en el ámbito brasileño, el cual, después de cinco años de la condena, no realizó ni un tercio de las determinaciones de la Corte. Al final, criticar la dificultad de ejecución de las sentencias dictadas por tribunales transconstitucionales, teniendo en cuenta que la propia Organización de los Estados Americanos no ha hecho nada para exigir a los Estados condenados el efectivo cumplimiento de las sentencias.

Palabras clave: Guerrilla del Araguaia. Sentencia. Corte Interamericana de Derechos Humanos. Cumplimiento ineficiente. Transconstitucionalismo.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .