Desafios da formação de professores num contexto de mudança paradigmática na educação

Louise Lima, Ariana Cosme

Resumo


RESUMO

Neste estudo partilhamos um recorte das reflexões realizadas no desenvolvimento de uma pesquisa no âmbito de uma tese de doutoramento. A revisão bibliográfica teve em conta a literatura relativa à formação de professores e às teorias da aprendizagem e avaliação. O objetivo deste trabalho é discutir o espaço da formação de professores como um momento com forte potencial para a transformação das práticas, a partir da relação sobre uma mudança paradigmática na educação. Assim, pretendemos: a)Justificar a necessidade de uma metodologia alternativa, baseado na premência de uma mudança de paradigma educacional; b) Discutir a formação de professores quando a educação assenta em outro paradigma; c) Apresentar um roteiro de orientação para o trabalho pedagógico em uma aula de matemática através da Resolução de Problemas. Defendemos o potencial do referencial aqui discutido para que, a partir de maior esclarecimento, os professores possam intervir e delinear estratégias de mudança que contribuam para beneficiar os reais sujeitos da ação educativa: os alunos.

 

Palavras-chaves: Formação de Professores; Resolução de Problemas; Metodologias e processos de aprendizagem e de avaliação dos alunos

 

ABSTRACT

In this study, we shared a selection of the  insights afforded during the development of a doctoral thesis. The bibliographic review took into account the vast literature of teacher training and the theories of learning and evaluation. The objective of this work is to discuss the space of teacher training as a moment with strong potential for the transformation of practices, starting from the relation about a paradigmatic change in education. Thus, we intend to: a) Justify the need for an alternative methodology, based on the urgency of a change of educational paradigm; b) Discuss the formation of teachers when education is based on another paradigm; c) Present an orientation guide to the pedagogical work in a mathematics class through Problem Solving. We defend the potential of the framework discussed here so that, from a greater clarification, teachers can intervene and outline strategies for change that contribute to benefit the real subjects of the educational action: the students.

Keywords: Teacher´s training, Problem Solving, Methodologies and processes of learning and assessment of students

 

RESUMEN

En este estudio compartimos un recorte de las reflexiones realizadas en el desarrollo de una investigación en el marco de una tesis de doctorado. La revisión bibliográfica tuvo en cuenta la literatura relativa a la formación de profesores y las teorías del aprendizaje y la evaluación. El objetivo de este trabajo es discutir el espacio de la formación de profesores como un momento con fuerte potencial para la transformación de las prácticas, a partir de la relación sobre un cambio paradigmático en la educación. Así, se pretende: a) Justificar la necesidad de una metodología alternativa, baseada en la premencia de un cambio de paradigma educativo; b) Discutir la formación de profesores cuando la educación se funda en otro paradigma; c) Presentar un guión de orientación para el trabajo pedagógico en una clase de matemáticas a través de la resolución de problemas. Defendemos el potencial del referencial aquí discutido para que, a partir de mayor aclaración, los profesores puedan intervenir y delinear estrategias de cambio que contribuyan a beneficiar a los reales sujetos de la acción educativa: los alumnos.

Palabras claves: Formación de profesores; Solución de problemas; Metodologías y procesos de aprendizaje y de evaluación de los alumnos

 



DOI: http://dx.doi.org/10.22169/revint.v13i28.1406

Referências


BARROSO, J. Os liceus: Organização pedagógica e administração (1836 - 1960) - Vol. I. 1995. Fundação Calouste Gulbenkian e Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica, Lisboa.

CAI, J.; LESTER, F. Por que o ensino com resolução de problemas é importante para a aprendizagem do aluno? Boletim GEPEM, v. 60, p. 147-162, 2012.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: Elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

COHEN, E. G.; LOTAN, R. A. Planejando o trabalho em grupo. 2. ed. Porto Alegre: Penso, 2017.

CORTESÃO, L. Guliver entre gigantes: Na tensão entre estrutura e agência, que significados para a educação? Educação, Sociedade & Culturas, v. 39, p. 22, 2013.

COSME, A. Ser professor: A acção docente como uma acção de interlocução qualificada. Porto: LivPsic, 2009.

COSME, A.; TRINDADE, R. Organização e gestão do trabalho pedagógico: perspetivas, questões, desafios e respostas. Porto: Mais Leituras Editora, 2013.

DOMINGO, J. C. A autonomia da classe docente. Porto: Porto Editora, 2003.

ENGLISH, L. The development of fifth-grade children’s problem-posing abilities. In: (Ed.). Education Studies in Mathematics. Netherlands: Kluwer Academic Publishers, v.34, 1997. p.183-217.

FERNANDES, D. Avaliação das Aprendizagens: Reflectir, Agir e Transformar. In: EVENTOS, I. F. C. E. (Ed.). Livro do 3.º Congresso Internacional Sobre Avaliação na Educação. Curitiba: Futuro Eventos, 2005. p.65-78.

FREIRE, P. Educação Política e Conscientização. 2ª ed. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1977.

______. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

______. Extensão ou comunicação? 17ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

______. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 53º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

NATIONAL COUNCIL OF TEACHERS OF MATHEMATICS. Normas para o currículo e a avaliação em matemática escolar. Lisboa: Associação de Professores de Matemática / Instituto de Inovação Educacional 1991.

______. Normas profissionais para o ensino da matemática. Lisboa: Associação de Professores de Matemática / Instituto de Inovação Educacional 1994.

______. Princípios e Normas para a Matemática Escolar. Lisboa: Associação de Professores de Matemática 2007.

NÓVOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

ONUCHIC, L. et al. Resolução de Problemas: Teoria e Prática. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

ONUCHIC, L. D. L. R. Ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. (Ed.). Pesquisa Em Educação Matemática: Concepções e perspectivas. São Paulo: Editora Universidade Estadual Paulista, 1999. p.199-218.

PONTE, J. P. D. Discussões coletivas no ensino-aprendizagem da Matemática. In: INVESTIGAÇÃO, G.-G. D. T. D. (Ed.). A Prática dos professores: Planificação e discussão coletiva na sala de aula. Lisboa: APM - Associação de Professores de Matemática, 2017.

SERRAZINA, L. Planificação do ensino e aprendizagem da matemática. In: INVESTIGAÇÃO, G.-G. D. T. D. (Ed.). A prática dos professores: Planificação e discussão coletiva na sala de aula. Lisboa: APM - Associação de Professores e Matemática, 2017.

SHULMAN, L. S. Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986. Disponível em: < http://links.jstor.org/sici?sici=0013-189X%28198602%2915%3A2%3C4%3ATWUKGI%3E2.0.CO%3B2-X >.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2007.

TRINDADE, R.; COSME, A. Educar e Aprender na Escola - Questões, desafios e respostas pedagógicas. Vila Nova de Gaia: Fundação Manoel Leão, 2010.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Intersaberes - ISSN 1809-7286

PREFIXO DOI: 10.22169