Saberes populares e educação patrimonial: reflexões sobre a descolonização dos currículos escolares

Saionara S. Andrade dos Passos, Maria do Carmo Amaral

Resumo


RESUMO

A estratégia de descolonização dos currículos é parte de um movimento de ruptura paradigmática, cujos esforços empreendidos se destinam, sobretudo, à construção de um novo projeto político-educacional, destinado a incorporar e valorizar culturas, visões de mundo e povos historicamente marginalizados. Para tanto, defende-se a necessidade de que sejam produzidos novos materiais didáticos, orientados por uma sensibilidade não eurocêntrica, apta a recepcionar novos “textos” e textualidades, capazes de impulsionar discussões, promover a escrita de um novo conhecimento e, por conseguinte, reescrever as páginas da história. Por esta razão, este trabalho busca oferecer uma reflexão acerca de temáticas que possam promover essa sensibilização descolonial e potencializar a natureza emancipatória do currículo escolar, acionando-o como ferramenta criativa para a adoção de práticas de respeito, valorização da diversidade cultural e desnaturalização de representações negativas e historicamente instituídas, por exemplo, sobre os negros, as mulheres e os nordestinos.

Palavras-chave: Educação. Currículo escolar. Descolonização. Cultura.

ABSTRACT

The strategy of decolonizing school curriculums is part of a paradigmatic rupture movement, whose efforts are aimed, above all, at building a new political-educational project, designed to incorporate and value historically marginalized cultures, worldviews and peoples. To this end, this article defends the production of new teaching materials, guided by a non-Eurocentric sensibility, capable of receiving new “texts” and textualities, capable of stimulating discussions, promoting the writing of new knowledge and, therefore, rewriting the pages of history. For this reason, this paper seeks to offer a reflection on themes that can promote this decolonial sensitization and enhance the emancipatory nature of the school curriculum, activating it as a creative tool for the adoption of respectful practices, appreciation of cultural diversity and denaturalization of the negative and historically imposed representations, for example, of blacks, women, and Northeastern Brazilians.

Keywords: Education. School curriculum. Decolonization. Culture.

RESUMEN

La estrategia de descolonización de los currículos es parte de un movimiento de ruptura paradigmática, cuyos esfuerzos se destinan, sobre todo, a la construcción de un nuevo proyecto político-educacional, destinado a incorporar y valorar culturas, visiones del mundo y pueblos históricamente marginados. Para ello, se defiende la necesidad de que se produzcan nuevos materiales didácticos, orientados por una sensibilidad no-eurocéntrica, apta para recibir nuevos textos y textualidades capaces de promover la discusión y la escritura de un nuevo conocimiento y, por consiguiente, de reescribir las páginas de la historia. Por esta razón, este trabajo busca ofrecer una reflexión acerca de temas que puedan promover esa sensibilización descolonial y potenciar la naturaleza emancipadora del currículo escolar, usándolo como herramienta creativa para la adopción de prácticas de respeto, valoración de la diversidad cultural y desnaturalización de representaciones negativas e históricamente construidas, por ejemplo, sobre los negros, las mujeres y los habitantes del noreste brasileño.

Palabras-clave: Educación. Currículo escolar. Descolonización. Cultura.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Caderno Intersaberes