O movimento dos trabalhadores rurais sem terra (MST) e a luta por justiça social no campo

Valdete Padilha Batista de Paula, Maria Emilia Rodrigues

Resumo


RESUMO

O trabalho se propôs a abordar o assunto: “Movimentos Sociais”, especificamente o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), de modo que viesse a contribuir na mudança de visão das pessoas em relação ao mesmo, superando a visão passada pela mídia que criminaliza esses movimentos mostrando os seus integrantes como "bandidos" e "baderneiros". Assim buscou-se mostrar a outra realidade, trazendo de forma resumida a modernização da agricultura e agravamento da questão terra no Brasil, a atuação dos movimentos sociais e principalmente do MST, sua trajetória histórica e a luta por justiça social no meio rural brasileiro. Com isso espera-se fazer com que as pessoas percebam a injustiça social no campo, identificando assim a atuação dos movimentos sociais como exemplo de cidadania e democracia. A presente pesquisa foi de natureza bibliográfica e utilizou-se de diversas fontes como livros, artigos, jornais, vídeos documentários, reportagens, entre outros. Para finalizar o trabalho é mostrado os resultados trazidos por alguns assentamentos rurais, pesquisados em diversos documentos, que apresentam as ações do movimento sendo concretizado na prática com as conquistas das famílias assentadas, na produção, organização e comercialização, mostrando assim que a reforma agrária é eficiente e que o MST é o grande responsável por essas conquistas.

Palavras-chave: Movimento social. Reforma Agrária. Justiça. Assentamento.

ABSTRACT

The objective of the following paper is to discuss “Social Movements”, specially the MST (Landless Rural Workers Movement), in order to present a different point of view regarding the movement, which is usually discriminated by the media that shows its members as criminals and hooligans. Thus, it tried to show a different reality by showing, briefly, the modernization of agriculture and the intensification of the land issue in Brazil, the initiatives of social movements, specially the MST and its history and struggle for Brazilian rural social justice. The intention is to make people realize rural social injustice by identifying the initiatives of social movements like the ones involved in citizenship and democracy. The following paper has used a bibliographical review from several sources such as books, articles, newspapers, documentaries, reports, and others. Finally, the study shows the results of some rural settlements, from several documents, which have initiatives from the movement that brought benefits to the settlement families as well as in the production, organization and commerce. In addition, it shows that the agrarian reform is efficient and that the MST is responsible for several achievements.

Keywords: Social Movement. Agrarian Reform. Justice. Settlement.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Caderno Intersaberes